4
Anterior
Fukushima: radiotividade 3355 vezes superior ao normal no mar
Seguinte
Fukushima: água radioativa está a atingir o Oceano Pacífico
Página Inicial   >  Dossiês  >  Dossies Atualidade  >  Sismo no Japão  >   Japão vai desmantelar central de Fukushima

Japão vai desmantelar central de Fukushima

Primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, disse hoje que a central nuclear de Fukushima deverá ser desmantelada. Clique para visitar o dossiê Sismo no Japão
Lusa |
Bebé nascido a 15 de março corre o risco de estar contaminado com radioatividade de Fukushima
Bebé nascido a 15 de março corre o risco de estar contaminado com radioatividade de Fukushima  / Kim Kyung-Hoon/Reuters

O primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, disse hoje, num encontro com o chefe do Partido Comunista do Japão, que a central nuclear de Fukushima deverá ser desmantelada, noticiou a agência noticiosa Kyodo, citada pela AFP.

Clique para aceder ao índice do dossiê Sismo no Japão

A informação foi avançada por Kazuo Shii durante uma conferência de imprensa, no final do encontro com o chefe do governo japonês, adiantou a Kyodo.

A Tokyo Electric Power Company (Tepco), operadora e proprietária da central nuclear Fukushima Daiichi (N°1), considerou inevitável desmantelar os quatro primeiros reatores, uma vez terminadas as difíceis operações de arrefecimento em curso, o que poderá demorar meses.


Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 4 Comentar
ordenar por:
mais votados
Aprender com os outros
Fazia-nos bem, a nós Portugueses, aprender com os outros. Os Japoneses, mesmo na "desgraça", mesmo no "fim do que era o seu mundo", conseguem ser activos, produtivos, consequentes, construtivos...SIM, deveriamos aprender a desenvolver essas habilidades, pois de outra forma só vamos sendo o que temos sido..."incapazes"? provavelmente!!
Esconder a cabela debaixo da areia
Que adianta desmantelar, está visto que a fuga radioactiva foi total, o nucleo fundiu.se, a Central não pode ser reactivada, isto não é mais que uma operação de marketing, nãao resolve a fuga de radioactividade, nem os milhares de cancros, mortes e mutações que irão surgir nas próximas décadas
ontem já era tarde...
Sabemso bem que em casos melindrosos como este a verdade é sempre, digamos , "relativizada"... pressente-se que esta medida vem algo tarde.
Aos eternos defensores da energia nuclear,
nada melhor que o problema criado no Japão, com as atividades normais da Natureza. O ganho de muitos anos acaba por diluir-se nas águas contaminadas e nos muitos segredos que, de algum modo, ninguém ficará sabendo. Pode ser que o uso pacífico da energia nuclear tenha uma visão doce, mas os perigos frente a nossa incapacidade de controlar a Natureza, pois também colaboramos para que aumente sua ira, torna a utilidade de meio de gerar eletrecidade, um alçapão mortal. Não vejo com bons olhos o que o Brasil tenta fazer, querendo aumentar o número de usinas nucleares, podendo vir a ser um novo palco de tragédias como a que está ocorrendo no Japão... Rio Grande
Comentários 4 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub