27
Anterior
Cavaco promove imagem de Portugal nos EUA
Seguinte
Grécia: eleições antecipadas a 19 de fevereiro
Página Inicial   >  Economia  >   Itália: a semana da verdade para Berlusconi?

Itália: a semana da verdade para Berlusconi?

A entrada do FMI em Roma é um dos "colaterais" do G20 que maior impacto pode ter na segunda-feira nos mercados da dívida. Terça-feira, o governo italiano enfrenta uma votação sobre pendentes do orçamento de 2010 no Parlamento. Juros a 10 anos abrem em 6,6%.

|

As yields (um indicador de rendibilidade) dos títulos do Tesouro italianos a 10 anos abriram em alta segunda-feira (7 de novembro), com os juros a atingir 6,6%, já tendo estado a negociar perto dos 6,7%. O patamar dos 7% (a linha vermelha definida pelo ex-ministro das Finanças português Teixeira dos Santos). O custo dos credit defaut swaps (os seguros contra o risco de default da dívida italiana) abiram acima de 510 pontos base - os 500 pontos base são considerados outro limiar de alarme.

"O sentimento dos mercados financeiros está contra Berlusconi. A próxima segunda-feira será crucial para perceber a sina de Itália. A monitorização das contas italianas pelo FMI é provavelmente um dos últimos atos do primeiro-ministro italiano", refere-nos Fabrizio Goria, do Linkiesta.

Um dos resultados "colaterais" da cimeira do G20 de Cannes foi o anúncio da "entrada" do Fundo Monetário Internacional (FMI) na Itália, monitorizando trimestralmente o andamento das contas públicas e das medidas de ajustamento.

Os mercados da dívida quando souberam a notícia reagiram de imediato. Os investidores internacionais tiraram as suas conclusões - o FMI procedia a uma "inovação", entrava sem trazer dinheiro atrás, por ora, sinalizando que Roma tinha um problema de "credibilidade", como sublinhou a diretora-geral do fundo, Christine Lagarde.

Na quinta-feira, o jornal italiano Corriere dela Sera publicava uma carta aberta de antigos apoiantes do primeiro-ministro Berlusconi, propondo uma mudança. Uma rebelião dentro das fileiras da maioria governamental poderá estar em preparação, dizem alguns analistas italianos.

"Saia!", diz o Financial Times


O jornal britânico Financial Times (FT) titula mesmo o seu editorial colocado quase à meia-noite de sexta-feira: "Em nome de Deus, saia!". E parafraseando palavras de Oliver Cromwell nos Comuns em Londres em 20 de abril de 1653, o FT conclui, "Em nome de Deus, da Itália e da Europa saia!".

A probabilidade de incumprimento da dívida italiana subiu mais de um ponto e meio percentual ao longo da manhã de sexta-feira, depois abrandou um pouco, mas fechou quase três pontos percentuais acima do início da semana. Segundo dados da CMA DataVision, o risco de default italiano subiu de 32,2% em 31 de outubro para 34,85% a 4 de novembro. Em termos de custo dos credit default swaps - ou seja do preço para segurar o risco de incumprimento daquela dívida -, durante a semana passou de 445 pontos base para 492,65 pontos base. O patamar dos 500 pontos base - que foi atingido em picos durante os dias 2 e 3 de novembro - é considerado de alarme.

No mercado secundário da dívida soberana, as yields dos títulos do Departamento do Tesouro italiano (BTP) a 10 anos fixaram um novo recorde histórico em valor de fecho na sexta-feira, atingindo um nível de 6,37%, segundo dados da Bloomberg. Na segunda-feira, último dia de outubro, haviam fechado em 6,09%. A aproximação ao nível de 7%, considerado a linha vermelha nos juros da dívida soberana, é o maior risco que Berlusconi corre durante a semana. O spread em relação às yields dos Bunds, os títulos alemães, era sexta-feira superior a 4,5 pontos percentuais.

Dois dias críticos na próxima semana


O comportamento dos mercados financeiros segunda-feira irá condicionar, certamente, a votação no dia seguinte de matérias orçamentais pendentes de 2010 no Parlamento italiano. "Na próxima terça-feira há na prática, de novo, a votação de confiança ao governo. Se os mercados se afundarem com um disparo do spread dos BTP em relação aos Bunds, será muito difícil para a maioria governamental se manter", adianta Fabrizio Goria.

Berlusconi, como as sete vidas de um gato, já sobreviveu a 53 votos de confiança desde 2008, o último dos quais a 14 de outubro.

"Sabemos que estas são as últimas semanas de Berlusconi, mas a questão continua a ser quando cairá", conclui o analista italiano.


Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 27 Comentar
ordenar por:
mais votados
É DESTA ... QUE LHE "DESTAPAM A CARECA" ? ...
Parece que sim ... nem os implantes capilares o vão safar ...
Não o façam é piscar os olhos ... é que com tanto lifting ... há quem diga que cada vez que pisca os olhos ... solta uns traques inconvenientes ...
A ver vamos se é desta que a Itália se livra do seu Burlãosconi ...
Berlusconi é um tarado sexual
E assim deve ser tratado.
Re: Berlusconi é um tarado sexual
Itália a semana da verdade
Culpa de Sócrates. O que ele fez por esse Mundo fora. Como é possível ter feito tanto e ainda nenhum País ter emitido um mandado de captura. O que lhe vale é que não chegou a espalhar essa desgraça pelo Brasil, porque por muito menos emitiram um mandado de prisão para Duarte Lima, que já veio dizer que era inocente e que era um colossal disparate e uma acusação hedionda, injusta e sem provas.

http://www.youtube.com/wa...
Precisa-se tradutor
O comentador pegou neste artigo algures mas falta-lhe preparação para tradutor.
E yield é mesmo taxa de juro, mas não taxa de juro implicita. Onde raio é que foi inventar o implcito? E como se diz taxa de juro explicita?

Quando diz "O spread em relação às yields dos Bunds" achei maravilhoso pois por pouco dizia bundas.
Vá estudar.
Re: Precisa-se tradutor
Re: Precisa-se tradutor
Re: Precisa-se tradutor
Total ignorância
Re: Total ignorância
Re: Total ignorância
Re: Total ignorância
Re: Total ignorância
Re: Total ignorância
Re: Total ignorância
Re: Total ignorância
Re: Total ignorância
Re: Precisa-se tradutor
Re: Precisa-se tradutor
Ficam-se por aqui??? A Ciência já se esgotou?
Re: Precisa-se tradutor
Re: Precisa-se tradutor
Re: Precisa-se tradutor
Bom, pode contar sempre:
Com o apoio da alta prostituição!
A verdade de Berlusconi... ahahaha
venham
as verdades
  da cambada
  UE/FMI...

O cieiro não me deixa rir... tanta a demagogia e hipocrisia,
para esconder a diferença de tratamento, entre pobres paises e ricos...
Não vale a pena sacudir a água do capote
Desta vez a culpa não é de um socialista. É a prova provada que isto é tudo farinha do mesmo saco. E o sarkozy também está em maus lençóis (em sentido figurado, claro).
Não me interpretem mal
Tirando a violência, este faz-me lembrar o Kadhafi. Ele também não atingiu a ideia.
         
                        http://comentador-casual....
Comentários 27 Comentar

Últimas

Quem é Carlos Moedas?

Leia um retrato do novo comissário europeu de Portugal em Bruxelas, feito durante a campanha ...

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub