Anterior
Morreu Emili Teixidor
Seguinte
Yoko Ono quer sorrisos de todo o mundo
Página Inicial   >  Sociedade  >   Smartphones estão a tornar-nos "escravos do ecrã"

Smartphones estão a tornar-nos "escravos do ecrã"

Os dispositivos móveis estão a fazer as pessoas trabalharem mais, pondo em risco a saúde. O alerta vem de uma sociedade de fisioterapia britânica. 
|
<i>Smartphones</i> estão a tornar-nos 'escravos do ecrã'

As pessoas estão a pôr em risco a saúde ao continuarem a trabalhar com os seus smartphones, tablets e laptops após terem saído do trabalho, alerta um estudo da Chartered Society of Physiotherapy .

A sociedade de fisioterapia britânica questionou duas mil pessoas e perto de dois terços referiram que continuavam a trabalhar após o seu horário laboral.

Os dados indicam que em média as pessoas estão a alargar o seu dia de trabalho em cerca de duas horas.

Afetar o desempenho no trabalho


Os responsáveis pelo estudo consideram que os dispositivos móveis estão a contribuir para tornar as pessoas "escravas do ecrã" e que a alteração dos comportamentos cria riscos para a saúde, que podem ser prejudiciais para os trabalhadores mas também para os empregadores, uma vez que facilmente leva a doenças e afeta o desempenho no trabalho.

"Se fazer algum trabalho extra em casa pode ser uma boa solução de curto prazo, quando se torna algo regular das rotinas noturnas pode levar a problemas como dores nas costas e no pescoço, assim como doenças relacionadas com o stress", afirmou Helena Johnson, directora da Chartered Society Physiotherapy.

"Será especialmente esse o caso se estiver a usar dispositivos de mão e não se preocupar com a postura. Fale com o seu empregador se sentir que está sob pressão", acrescentou Johnson.


Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 6 Comentar
ordenar por:
mais votados
Existe uma outra conclusão a tirar
O TRABALHO faz mal à saúde
Re: Smartphones estão a tornar-nos "escravo
Finalmente se começa a denunciar isto! Já alguém tentou dizer no emprego que não tem mail? É praticamente impossível, reagem como se estivéssemos a esquivar-nos ao trabalho. Há muitas maneiras de aumentar os horários de trabalho e esta é uma delas.
Re: Smartphones estão a tornar-nos
é por causa disso
que só trabalho/divirto com ecrans de grandes dimensões (e resolução)... ao final de umas horitas o micro ecran dos gadgets põe-me os olhos em bico....
Conteúdos de texto e imagem, tudo no PC ou no televisor, o telefone é só para telefonar mesmo e de preferencia em alta voz...
Uma questão de high-definition...
"Escravo do écran" para quem o quiser ser... Assim como "escravo do tabaco", ou "escravo da comida"... É "escravo" quem quer ou por não ter força de vontade para superar o "vício", ou simplesmente porque a sua mentalidade adaptou-se à rotina de ser "escravo" de qualquer coisa. Tenho computadores, smartphones e tablets em casa e não sou "escravo" de nenhum deles! Está provado cientificamente que o cérebro necessita de exercício assim como o corpo. E melhor exercício cerebral não é andar a pensar apenas em política, futebol, telenovelas, etc., mas a exercitá-lo com problemas técnicos em que todos os neurónios têm de se aplicar em busca da resolução. E de preferência no formato widescreen 1920x1080...
trabalho
estao viciados sim 'e mais nos facebooks.. jogos, chats..
nao creio que 'e so trabalho
Comentários 6 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub