24 de abril de 2014 às 22:43
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Irão aconselhou Síria a lidar com rebeldes

Irão aconselhou Síria a lidar com rebeldes

O jornal inglês "The Guardian" alega ter tido acesso a emails privados de Bashar al-Assad.
Lusa
Asma Assad terá gasto milhares de dólares em compras de produtos de luxo através da Internet Zohra Bensemra/Reuters Asma Assad terá gasto milhares de dólares em compras de produtos de luxo através da Internet

O jornal britânico "The Guardian " informou ter tido acesso a emails privados de Bashar al-Assad e da sua mulher que alegadamente provam como o Presidente sírio recebeu conselhos do Irão sobre como lidar com a revolta contra o seu Governo.

O diário teve alegadamente acesso aos emails através de um membro da oposição síria não identificado e aqueles terão sido intercetados por membros do Conselho Supremo da Revolução entre junho e fevereiro.

Segundo o "The Guardian", esses emails provam como a primeira-dama síria, Asma Assad, terá gasto milhares de dólares em compras de produtos de luxo através da Internet, incluindo joias e mobiliário, e em como Bashar al-Assad terá recebido conselhos do Irão para lidar com a oposição ao regime.

Conta no iTunes


Entre os emails há alegadamente ainda informação privada da família Assad, como fotografias e vídeos e uma cópia do bilhete de identidade do presidente sírio, revelou o "The Guardian" para justificar a razão pela qual acredita que os emails são verdadeiros.

De acordo com estes emails, o Presidente sírio terá contornado as sanções dos Estados Unidos ao criar uma conta no iTunes com outro nome e uma morada de Nova Iorque.

Segundo o "The Guardian", Baschar al-Assad terá enviado à mulher um ficheiro do iTunes com a estrela norte-americana de música 'country' Blake Shelton a cantar o tema "God Gave Me You" e feito outros 'downloads' como a biografia do fundador da Apple Steve Jobs.

Comentários 2 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Quem os não conheça...
...que os compre!!

http://sionismo.net/inter...
Quem é a ameaça à Paz?
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub