23 de abril de 2014 às 12:07
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  Ira islâmica sem fim à vista

Ira islâmica sem fim à vista

Manifestações contra filme norte-americano sobre a vida de Maomé terminam em confrontos com a polícia na Indonésia e Paquistão, onde morreu um manifestante.

Manifestantes envolvem-se em confrontos com a polícia em Jacarta, capital da Indonésia Beawiharta/Reuters Manifestantes envolvem-se em confrontos com a polícia em Jacarta, capital da Indonésia

Um manifestante morreu hoje no noroeste do Paquistão em confrontos com a polícia na sequência de um protesto contra o filme norte-americano sobre a vida de Maomé considerado ofensivo para o islão, indicaram fontes da polícia.       

Outros dois manifestantes ficaram feridos nos confrontos que ocorreram em Warai, distrito de Upper Dir, província de Khyber Pakhtunkhwa, indicaram dois responsáveis locais da polícia.

Cerca de 800 manifestantes também incendiaram uma esquadra da polícia, indicaram estes responsáveis.

Mas a ira do mundo árabe provocada pelo polémico filme não se ficou por aqui. Em Jacarta, capital da Indonésia, registaram-se hoje pela primeira vez confrontos entre a polícia e cerca de 700 manifestantes à frente da embaixada norte-americana.

Os manifestantes lançavam "cocktails Molotov" e gritavam palavras de ordem anti-norte-americanas enquanto a polícia respondia com canhões de água e tiros para o ar para dispersar os manifestantes, referiu a polícia.

Polícia debaixo de fogo


Cabul, capital do Afeganistão, também viveu uma manhã agitada. Mais de mil pessoas incendiaram carros e gritaram palavras de ordem como "Morte à América" na estrada 'Jalalabad', a  caminho das bases militares da NATO e do exército americano no leste da cidade, com dois carros da polícia entre os veículos incendiados, disse à AFP o chefe da polícia Mohammad Ayoub Salangi.

Homens armados entre a multidão dispararam sobre a polícia, sem que ninguém ficasse ferido. "Não disparámos em retaliação nem vamos fazê-lo", disse Salangi.

Um fotógrafo da AFP descreveu o fumo proveniente de pneus incendiados e relatou o lançamento de pedras para a estrada enquanto os lojistas fechavam os estabelecimentos e fugiam.

Comentários 12 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
NÃO É UM PORMENOR
“Como pode ter acontecido isto num país que ajudámos a libertar, na cidade que ajudámos a salvar?”

É uma perplexidade no mínimo, inocente. Hillary quer saber por que os terroristas não são seres gratos e justos.

Logo mataram o embaixador Jay C. Stevens q negociou pessoalmente com os terroristas de Benghazi toda a ajuda dos EUA aos revoltosos, contra o carniceiro Kadafi.

Se toda a ditadura é execrável, nem toda a força que se lhe opõe é virtuosa. Para o ser teria de ser democrática. Caso contrário será a troca de uma ditadura por outra, eventualmente bem pior.

  Sem eleição, é certo, o q se tem é ditadura. Não bastam eleições para q um regime seja democrático, como comprova o islamofascismo do Irão.

  A democracia precisa ser desejada e isso, entre outras coisas, passa implicitamente pela liberdade de expressão, particularmente a das minorias. Considerou-se erradamente q o ódio profundo ao Ocidente, encoberto pelo ódio ao ditador, interessa à democracia e à paz.

No mundo árabe, floresce uma opinião pública mais afinada com os valores das democracias ocidentais?

A resposta não é animadora. Infelizmente, o espírito q anima os levantes não é a adesão a estes valores. Ao contrário, a somar ao ódio violentamente anti-ocidental, o q se fortalece nesses países é um totalitarismo religioso, q a pretexto de um filme sai enlouquecido disseminando o terror.

  No dia 11/9 o q não é um pormenor. Muito menos um acaso.
Não bastam eleições para q um regime seja democrát Ver comentário
Re: Não bastam eleições para q um regime seja demo Ver comentário
ISTO É COMUNISMO? Ver comentário
ESTES ALÁS DEVIAM ERA TER JUIZO E USAR A CABEÇA!
Os deuses e profetas não são intocáveis! Quem não acredita neles podem emitir comentários sobre os mesmos e logicamente não são positivos!
Para não irmos mais longe, os nuestros irmanos utilizam a torto e direito a expressão " me cago en diós ostia puta" e nem por isso deixam de ser católicos, e ninguém lhes vai dar vergastadas, ou pior! Deuses valem o que valem, e basta um sopro de inteligência para os por a milhas!
Islão, uma religião do passado e da escuridão
Este é o resultado dos líderes religiosos manobrarem os desgraçados fieis, que neles acreditam cegamente.

O Islão está tão atrasado que até mete dó.

Como é possível que uma religião, quase tão antiga como o Cristianismo, ser tão retrógrada, tão obscura?

Pelo facto de haver um filme indecente(?), já se põe a disparar para a esquerda e para a direita?

Nem as Cruzadas actuavam assim!
O fanatismo de mãos dadas.
Ou apenas um pretexto para se manifestarem contra os americanos e a sua política de expansionismo.
O Islão.
O que se está a manifestar por esses países fora, já não é a religião. E qualquer um com dois dedos de testa sabe isso.
O que se está a manifestar é a IGNORÂNCIA acirrada por uma religiosidade primária e castradora. Já tivémos disso na nossa Idade Média. As Cruzadas, a Santa Iquisição(?), a perseguição aos "outros". Agora são eles que estão a atravessar essa fase. É preciso ver que estão cerca de 500 anos atrasados. Em TUDO !
Têm é inveja
Estes bacanos têm é carradas de inveja. Não lhes basta andarem a assaltar os países árabes para roubar o petróleo e o gás, como é o caso da Líbia e do Irão. Agora também têm inveja de Maomé que casou com pelo menos uma dúzia de viúvas cheias de papel. Mas mais ainda, têm inveja de Maomé já com 54 anos casou com uma fogosa árabe de 9 anos, Aisha, nos braços da qual viria a morrer por esgotamento nove anos depois. Além das várias escravas e concubinas que tinha de servir. Querem vida mais feliz que esta?...
pois !!!
Folgo em ver que a provocação conseguiu ter efeitos e mostra de facto o obscurantismo que reina nestes paises islamicos !!! incendiários dispostos a morrer e a matar !!!
ALUHA ACKBAR
ó param de queimar o coirão ó vai tudo cus porcos
Ora façam funcionar o vosso cerebro!
Imaginem que Portugal incomodava outros paises, ou que possuia riquezas cobiçaveis. Alguem realizava um " filmezeco " que distribuiria pelas redes da Internet. Nesse filme Cristo era apresentado como um burro ( de 4 patas ), ver-se-ia a Virgem Maria a "fazer passes" ( prostituindo-se ), os principais santos cristão violando suas mães e irmãs, matando para roubarem, fazendo-se sodomisar publicamente, etc.
Perguntamos: como reagiriam os Portugueses? E os restantes cristãos do Planeta, ficariam indiferentes?
Menos mà-lingua nacional e mais ponderação!!!
Se tal fosse habito, em Portugal, não nos encontrariamos na penivel situação financeira, onde TODOS nos atiraram!!!
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub