Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Vírus da sida menos agressivo

Mais de 35 milhões de pessoas por todo o mundo estão infectadas por este “mestre do disfarce”.

D.R

Virologistas da Universidade de Oxford defendem que o vírus HIV pode estar a sofrer mutações que o tornem "quase inofensivo" para a espécie humana..

O vírus HIV, causador da sida, pode estar a sofrer mutações benignas, defendem virologistas da universidade britânica de Oxford. Ao tentar adaptar-se à permanência no corpo humano, o vírus terá perdido alguma capacidade de replicação. Logo, reproduzindo-se menos, e menos agressivo e pode não chegar a desencadear a doença na pessoa contaminada. Pode estar em curso - dizem os referidos cientistas - um novo ciclo de transmissão de uma versão menos virulenta do micro-organismo patogénico.

Há 35 milhões de pessoas em todo o mundo infetadas por este "mestre do disfarce" que, rapidamente se adapta ao sistema imunitário humano. Citado pela BBC, o prof. Dausey, da Universidade de Mercyhurst, nos Estados Unidos, diz ser importante não interpretar este estudo de forma errada. É preciso seguir a evolução desta nova estirpe durante algum tempo e, mesmo que se confirme a sua menor virulência, a população não deve adoptar comportamentos de risco e muito menos descurar a prevenção.

Os cientisas admitem que, também, a medicação usada no combate ao vírus o tenha forçado a evoluir para uma variante menos agressiva.