Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Uma infografia e um texto para entender a Assembleia dos Peritos (e a pirâmide do poder)

  • 333

O órgão que escolhe o Líder Supremo iraniano tem um novo presidente: Mohammad Yazdi, 84 anos, uma voz da linha conservadora.

Margarida Mota (texto) e Ana Serra (infografia)

Um clérigo conservador de 84 anos foi eleito para a liderança de um dos órgãos políticos mais importantes e influentes do Irão - a Assembleia de Peritos, responsável pela escolha e impugnação do Líder Supremo.

Mohammad Yazdi, que chefiou o sistema judicial iraniano durante grande parte da década de 90, venceu o ex-Presidente Ali Akbar Hashemi Rafsanjani, de 80 anos, por 47 votos contra 24, noticiou a agência iraniana FARS.

Esta eleição, na terça-feira, foi precipitada pela morte do detentor do cargo, o ayatollah Mahdavi Kani, na sequência de um acidente vascular cerebral.

A escolha de Yazdi indicia um cerrar de fileiras da ala conservadora num momento em que se volta a falar na sucessão do Líder Supremo.

Atualmente com 75 anos, o ayatollah Ali Khamenei foi submetido a uma cirurgia à próstata no ano passado. O seu estado de saúde é um assunto tabu, o que origina rumores com frequência.

Contrarrelógio nuclear  Paralelamente, decorrem negociações internacionais com vista à obtenção de um acordo preliminar sobre o programa nuclear iraniano até 31 de março.

Participam nas conversações, para além do regime de Teerão, os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança (EUA, Rússia, Reino Unido, França, China) e a Alemanha. A última palavra sobre eventuais alterações à política nuclear do país cabe ao Líder Supremo.

A Assembleia de Peritos nunca demitiu o Líder Supremo e apenas o elegeu por uma vez: Ali Khamenei sucedeu, em 1989, ao fundador da República Islâmica, o ayatollah Ruhollah Khomeini.

Após a eleição do moderado Hassan Rohani para a presidência do país, em 2013, a escolha de Yazdi para a liderança da Assembleia de Peritos é vista como uma poderosa afirmação da linha dura do regime teocrático.