Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Um país às escuras durante várias horas

  • 333

Um vendedor de chá em Istambul trabalha à luz das velas durante o "apagão" que atingiu a cidade

SEDAT SUNA/EPA

Aconteceu esta terça-feira e envolveu uma das grandes capitais mundiais. Apagão só começou a ser resolvido ao fim de duas horas e meia.

Um corte de eletricidade em larga escala atingiu várias províncias da Turquia, esta terça-feira, afetando cidades como Istambul e Ancara.     

O "apagão" aconteceu por volta das 10h36 locais (8h36 em Portugal) e paralizou vários transportes em Istambul, entre os quais o metropolitano e todas as linhas ferroviárias, como o elétrico e o teleférico. Os semáforos também deixaram de funcionar em vários bairros de Istambul, provocando o caos no trânsito.   

A situação só começou normalizar-se por volta das 13h00 locais.    

Algo semelhante viveu-se na capital, Ancara, onde se verificaram longas filas nas estações de metro e o cancelamento de audiências nos tribunais.   

Pelo menos 49 das 81 províncias da Turquia ficaram às escuras. O "apagão" atingiu uma vasta região que se estende da fronteira com a Grécia, a noroeste, às fronteiras com o Irão e o Iraque, a sudeste.   

O primeiro-ministro, Ahmet Davutoglu, disse aos jornalistas que as possíveis causas deste incidente estavam já a ser investigadas e que não estava posto de parte tratar-se de um ato de sabotagem, mas que a razão mais provável estará relacionada com problemas nas linhas de transmissão.   

"O nosso principal objetivo é recuperar a rede. Este não é um incidente que aconteça com frequência", afirmou o ministro da Energia, Taner Yildiz, na televisão turca. "Neste momento não posso afirmar se há uma forte ou reduzida possibilidade de se tratar de um ato terrorista. Também não posso dizer se se tratou de um ciberataque", concluiu.  

O Ministério da Energia confirmou que esta foi a maior falha elétrica dos últimos 15 anos.