Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Tribunal russo recusa libertar piloto ucraniana em greve de fome

  • 333

Maxim Zmeyev/Reuters

Nadezhda Savchenko foi presa, sob a acusação de ter fornecido informações que permitiram um ataque que causou a morte de dois jornalistas russos. Entrou em greve de fome, mas a justiça russa recusa liberta-la.

Um tribunal russo rejeitou esta quarta-feira o recurso para a libertação da piloto ucraniana Nadezhda Savchenko.

A piloto está detida desde junho, acusada do fornecimento de informações que possibilitaram um ataque com morteiros que provocou a morte de dois jornalistas russos que se encontravam a cobrir o conflito no leste da Ucrânia.

O caso de Nadezhda tem ganho destaque nas últimas semanas devido ao agravamento do seu estado de saúde, na sequência da greve de fome que iniciou em meados de dezembro.

No outono passado, a piloto foi eleita para o Parlamento ucraniano. O recurso rejeitado esta quarta-feira invocava a necessidade de Nadezhda Savchenko comparecer numa sessão parlamentar do Conselho da Europa.