Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Tiroteio em tribunal de Milão fez quatro mortos

  • 333

FOTO REUTERS

O homem armado já foi detido. Estaria a ser julgado por falência fraudulenta e entre as vítimas encontra-se um juiz.

Um arguido num caso de falência fraudulenta matou esta quinta-feira de manhã pelo menos quatro pessoas - entre as quais um juiz e uma testemunha do seu caso - e feriu ainda outras duas no Palácio de Justiça de Milão.

Aos três mortos vítimas de disparos soma-se ainda um quarto, cujo corpo foi encontrado sem ferimentos de bala, desconhecendo-se ainda as causas do falecimento. 

O atirador, identificado como Claudio Giardiello, começou a disparar numa sala do terceiro andar do edifício situado no centro da cidade. "De repente ouvimos três ou quatro tiros", disse um advogado, Marcello Ilia, à agência France Presse.

"Tentámos perceber o que estava a acontecer. De repente havia imensos agentes da polícia que nos disseram para não abandonarmos a sala - fecharam-nos lá", acrescentou o advogado. "Passados alguns minutos, saímos. Disseram-nos que alguém, de fato e gravata, estava armado dentro do edifício."

O edifício foi evacuado após os disparos. Claudio Giardiello foi posteriormente detido pela polícia quando já se encontrava nos arredores da cidade.