Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Talibãs lançam ataques em série no Afeganistão

Um atentado, este sábado, a um autocarro militar no centro de Cabul matou sete soldados

HEDAYATULLAH AMID/EPA

A violência no país agrava-se, quando faltam duas semanas para a saída das forças de combate lideradas pela NATO.

Rebeldes talibãs mataram pelo menos 20 pessoas numa série de ataques armados e suicidas este sábado, no Afeganistão. Os incidentes levantam questões em torno do aumento da insegurança numa altura em que as forças da NATO e dos EUA se preparam para deixar o país.

Uma explosão provocada por um bombista suicida junto a um autocarro militar matou sete soldados, no centro de Cabul, cidade onde foi ainda morto um funcionário judicial. "O ataque suicida a um autocarro do exército afegão matou sete soldados e feriu outros 18, incluindo alguns civis", afirmou o General Ayoub Salangi, ministro do Interior.

No sul do país, doze pessoas que procediam a trabalhos de desminagem foram também assassinadas. Na sexta-feira, dois soldados da NATO perderam a vida num ataque ocorrido no sul do Afeganistão, segundo informações divulgadas pela Força Internacional de Assistência para a Segurança, que não revelou a sua identidade. Os talibãs confirmaram a autoria dos ataques.

O aumento da violência no país surge numa altura em que se aproxima oficialmente o fim do combate das forças da NATO contra os talibãs, a 31 de dezembro, depois de 13 anos de uma guerra que não conseguiu pôr fim ao terrorismo islâmico na região. A NATO termina a sua missão de combate no território e passará a dar apoio logístico, com as tropas a caírem drasticamente dos 130 mil (em 2010) para apenas 12.500.