Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Soterrado durante 82 horas, um nepalês sobreviveu a beber urina. Mas vai perder uma perna

  • 333

A festa da equipa de resgate francesa

REUTERS/Danish Siddiqui

Rishi Khana, uma das vítimas do sismo no Nepal, sobreviveu durante mais de três dias debaixo dos escombros de um prédio, ao lado de três cadáveres.

Mesmo nas tragédias há histórias felizes. Rishi Khanal é a prova de que os milagres acontecem e que o instinto de sobrevivência, por vezes, é mais forte do que tudo. Mais de 80 horas soterrado nos escombros de um hotel que desabou em Katmandu, após o sismo do passado sábado, o jovem nepalês, de 28 anos, foi encontrado na terça-feira com vida por uma equipa de resgate francesa.

Sem acesso a comida ou água, Rishi Khanal diz que foi obrigado a beber a própria urina para não desidratar. 

"Tive alguma esperança nestes dias, mas ontem tinha desistido. As minhas unhas ficaram todas brancas e os meus lápios estalaram. Estava seguro de que ninguém me iria salvar. Acreditava que o meu destino era morrer. Tive que beber a minha própria urina", contou à Associated Press.

Rishi Khanal explicou que tinha acabado de almoçar no hotel quando subiu ao segundo andar do edifício e se apercebeu que o chão estava a tremer. Nestes mais de três dias de sobrevivência partilhou o mesmo espaço com três cadávares numa divisão do segundo andar do edifício.

"Não se ouvia qualquer som ou ruído, até que ontem me apercebi de vozes. Gritei logo por ajuda e fui atendido. Sinto-me bem, só me posso sentir agradecido", acrescentou.

Perna amputada 

A operação de resgate durou cerca de cinco horas, segundo a Reuters.

Uma perna do jovem terá de ser amputada, devido à pressão que sofreu sob os escombros. "Ele encontra-se bem, mas parte de uma das pernas terá que ser amputada", disse Panjak Kumar Radal, assistente anestesista do Hospital Universitário Tribhuvan.

"Só mesmo graças a uma grande força de vontade é que ele sobreviveu", afirmou Akhilesh Shrestha, um dos médicos que atendeu o jovem.

No passado sábado, um sismo de 7.9 na escala de Ritcher fez tremer o Nepal, tendo sido também sentido na Índia, Bangladesh e Tribete. Mais de cinco mil pessoas morreram e 10 mil ficaram feridas devido ao abalo, segundo o último balanço das autoridades.