Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Rússia bloqueia página no Facebook a favor de ativista

O Presidente russo, Vladimir Putin

RIA NOVOSTI/REUTERS

Página incitava à participação numa manifestação a favor do blogger Alexei Navalny. Autoridades russas alegaram que estava a ser promovida uma iniciativa "não autorizada", solicitaram o bloqueio e a página deixou de estar acessível no país.

A pedido do orgão regulador russo, o Facebook bloqueou uma página criada para promover uma manifestação de apoio a um ativista contra Vladimir Putin.

A página fôra criada na sexta-feira, numa altura em que Alexei Navalny está acusado de desvio de fundos e incorre numa pena de dez anos. O caso é considerado pelos apoiantes do blogger uma perseguição por razões políticas.



Em poucas horas, a página atraiu milhares de pessoas que manifestaram o seu apoio e disseram querer estar presentes na manifestação. Esta segunfa-feira de manhã, eram já 13 mil as pessoas comprometidas, ainda que o conteúdo só esteja disponível fora da Rússia.

Oficialmente, o pedido para bloquear a página é justificado por se tratar de uma iniciativa "não autorizada" e ao abrigo de uma lei que permite a intervenção, com vista a impedir protestos que "ameacam a ordem pública".

Navalny, que tem denunciado muitos casos de corrupção, tornou-se um dos mais influentes líderes dos protestos da oposição, que têm ganho força desde dezembro de 2011.

A manifestação foi convocada para o dia 15 de janeiro, data em que o veredito do julgamento de Navalny deverá ser conhecido.