Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

República Centro-Africana. Soldados franceses acusados de violar crianças

  • 333

Tropas francesas patrulham as ruas de Bangui, na República Centro-Africana

Luc Gnago/Reuters

O Governo francês já avisou que não haverá misericórdia para as tropas implicadas. Os abusos a crianças no país africano terão ocorrido entre 2013 e 2014.

A França está a investigar um caso que envolve soldados franceses enviados para a República Centro-Africana, com a missão de proteger as populações locais. Estas forças de manutenção de paz são acusadas de ter abusado sexualmente de cerca de 10 crianças, num centro de apoio deslocados perto do aeroporto da capital, Bangui, entre dezembro de 2013 e junho de 2014.      

A descrição dos alegados abusos constam de um relatório da ONU, onde é referido que as vítimas, algumas com oito anos, foram violadas em troca de comida e dinheiro.      

O Governo francês "teve conhecimento no final de julho de 2014, através do alto comissariado da ONU para os direitos humanos, de que havia crianças que disseram ter sido sexualmente abusadas por soldados franceses", confirmou esta quarta-feira o Ministério da Defesa francês.     

O Presidente François Hollande pediu que "não haja misericórdia" para os que estiveram envolvidos. "Se alguns soldados tiveram um comportamento incorreto, não mostrarei qualquer misericórdia", garantiu o chefe de Estado francês, que disse ainda ter sido aberta uma investigação.      

A diretora-adjunta do AIDS-Free World, Paula Donovan, explicou que o relatório das Nações Unidas inclui entrevistas detalhadas com seis crianças entre os oito e os 15 anos, que procuraram os soldados franceses para pedir-lhes comida.     

"As crianças queixavam-se com fome e pensaram que poderiam conseguir alguns alimentos juntos dos soldados. A resposta que estes lhes deram foi: 'se fizerem isto, então terão a vossa comida'", contou Donovan à AFP.