Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Rebeldes islâmicos tomam cidade no noroeste da Síria

  • 333

As forças islamistas começaram a avançar esta quinta-feira sobre Jisr al-Shughur.

Zein al-Rifai

De acordo com a BBC, que cita um dos militares, as tropas envolveram-se num conflito com os "grupos terroristas armados". Ativistas do Observatório Sírio dos Direitos Humanos dizem que as tropas governamentais fugiram quando os terroristas islâmicos entraram na cidade.

Helena Bento

Jornalista

Os terroristas islâmicos do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) tomaram Jisr al-Shughur, no noroeste da Síria, e apertam assim o cerco ao centro de poder do território.

As forças islamistas, apoiadas pela Frente al-Nusra, considerada próxima da Al-Qaeda, começaram a avançar esta quinta-feira sobre Jisr al-Shughur. Esta era a última das principais cidades que ainda se encontrava sob controlo do governo, localizada na província de Idlib.

De acordo com a BBC, que cita um dos militares, as tropas envolveram-se num conflito com os "grupos terroristas armados" que chegaram em grande número vindos da fronteira turca. O exército terá sido depois reposicionado para evitar a morte de civis.

Ativistas do Observatório Sírio dos Direitos Humanos, sediado em Londres, defendem, porém, que as tropas governamentais terão fugido assim que os terroristas islâmicos invadiram a cidade. Ainda segundo o observatório, pelo menos 60 combatentes pró-governamentais morreram durante o conflito.  

Também a cidade de Idlib foi tomada por militantes da Al-Qaeda no mês passado. Desde então, as forças governamentais têm tentado proteger a rota de abastecimento entre as províncias de Aleppo e Hama, de um lado, e Latakia, do outro lado, que acolhe a minoria Alawite, à qual pertence a família do presidente sírio, Bashar al-Assad.  

Sebastian Usher, analista no Médio Oriente, disse à BBC que se os rebeldes conseguirem expulsar o governo da província de Idlib, facilmente vão abrir caminho até Latakia.