Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Programa nuclear. EUA e o Irão retomam negociações

  • 333

John Kerry e Mohammad Javad Zarif chegaram este domingo a Lausanne, Suíça

Brian Snyder/Reuters

Nova ronda negocial com o mesmo objetivo: travar o programa nuclear iraniano. Será desta? 

O secretário de Estado norte-americano John Kerry e o seu homólogo iraniano Mohammad Javad Zarif retomam as negociações sobre o programa nuclear esta segunda-feira em Lausanne, Suíça. Objetivo: impedir o Irão de construir armas nucleares. O entendimento terá de ser alcançado até 31 de março.

Segundo o chefe da diplomacia norte-americana, o objetivo "não é chegar a qualquer acordo, mas a um bom acordo. Fizemos progressos mas há divergências importantes que permanecem", disse John Kerry este domingo à imprensa em Sharm el Sheik, no Egito, à margem de uma conferência económica internacional.

Já o responsável pelos Negócios Estrangeiros do Irão, disse à televisão iraquiana que durante os próximos dias deverão ser alcançadas "as soluções possíveis" e redigido um acordo de "maneira precisa e detalhada".

Os norte-americanos esperam que os iraquianos suspendam o seu programa nuclear durante dez anos, sendo as restrições levantadas progressivamente ao longo dos cinco anos seguintes. Em contrapartida Washington retirará as sanções económicas impostas a Tearão.

Apesar dos iranianos garantirem que o seu programa nuclear tem como principal objetivo a produção energética e a investigação nos domínios da Medicina, permanecem as suspeitas sobre a construção de armamento nuclear.

Depois de uma década de crise, 18 meses de intensos debates e duas datas de finalização não respeitadas, o Irão e as grandes potências do grupo 5+1 (Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia, China e mais a Alemanha), que negoceiam sob a tutela da diplomacia da União Europeia, fixaram para 31 de março a data para um acordo político entre as partes.