Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Primeiras projeções apontam para um empate em Israel

  • 333

Sorrisos entre os apoiantes de Netanyahu

FOTO REUTERS/Nir Elias

Israel realizou eleições legislativas, esta terça-feira. Primeiros resultados ditam um empate entre os dois principais partidos.

Margarida Mota

Jornalista

Fecharam as urnas em Israel. As primeiras projeções avançadas pela televisão Channel 10 dão conta de um empate entre o Likud (direita), do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, e a União Sionista (centro-esquerda), liderada pelo trabalhista Yitzhak Herzog, com 27 deputados cada.

O Channel 2 dá uma vantagem de um deputado a favor do Likud. 

As mesmas projeções colocam em terceiro lugar a Lista Árabe Unida, uma coligação inédita de três partidos árabes, com 13 deputados. (Cerca de 20% dos cidadãos israelitas são árabes.)

 

Netanyahu bem colocado para formar coligação

As primeiras análises colocam Benjamin Netanyahu em boa posição para liderar o próximo Governo de Israel. Todos somados, os deputados apontados ao Likud, ao Habayit Hayehudi (Casa Judaica), de Naftali Bennett, ao Yisrael Beytenu (extrema-direita), do ministro dos Negócios Estrangeiros Avigdor Lieberman, e aos ultra-ortodoxos do Shas totalizam 48 lugares no Parlamento.

Se Netanyahu conseguir o apoio do Kulanu (centro) e do Judaismo da Torah Unida (ultra-ortodoxos), consegue a maioria necessária (63 deputados) para controlar o Parlamento.

Em Israel, o convite para formar governo é endereçado ao líder com melhor condições para conseguir uma coligação, que não é necessariamente ao candidato mais votado.

O Presidente do Parlamento israelita anunciou que os resultados finais não deverão ser conhecidos antes de sexta-feira.