Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Presidente sérvio escapa a queda do seu avião. Piloto automático fora desligado por acidente

  • 333

Depois do susto a nordo de um pequeno avião a jato, doravante o Presidente Tomislav Nikolic passa a usar aviões comerciais nas suas deslocações em serviço do Estado sérvio

ANDREJ ISAKOVIC/AFP/Getty Images

É mais um perigo a juntar a tantos outros que podem acontecer num cockpit: os efeitos do café que se derrama.

Luís M. Faria

Jornalista

A história já tem uma semana, mas só esta terça-feira foi publicamente revelada. O Presidente sérvio Tomislav Nikolic, de 63 anos, escapou a um acidente trágico durante um viagem aérea que o levava ao Vaticano para se encontrar com o Papa



Durante a viagem entre Belgrado e Roma, o copiloto do avião derramou acidentalmente café sobre o painel de controlo. Começou a limpar os estragos, mas, na sua atrapalhação, desligou o piloto automático, fazendo o aparelho a jato - que se encontrava a cerca de 10 mil metros de altitude - cair repentinamente.



O Presidente e os outros passageiros viram-se atirados ao longo da pequena aeronave, apanhando um valente susto que só terminou quando o piloto conseguiu retomar o controlo do aparelho. Um dos três motores tinha entretanto deixado de funcionar (embora posteriormente tenha voltado a trabalhar), o que determinou o cancelamento da deslocação e o regressoà capital sérvia.



Inicialmente, as autoridades atribuíram a culpa ao aparelho, um Falcon 50 já com 34 anos de uso. Um assessor presidencial declarou que aqueles momentos de queda tinham parecido uma eternidade e que nunca mais voltaria a viajar naquele aparelho.



Uma investigação posterior das autoridades aeronáuticas séricas mostrou o que realmente se havia passado. A turbulência exterior fez o copiloto derramar o café e ele descuidou-se. Sem querer, Bojan Zoric ativou um botão de emergência que fez automaticamente desligar o piloto automático. Ele próprio reconheceu os factos. Para já, ficou com a licença de voo suspensa. E o Presidente Nikolic, a partir de agora, passa a usar aviões comerciais nas suas deslocações ao estrangeiro ao serviço do Estado.