Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Passou 66 dias à deriva no oceano. Esta quinta-feira, Jordan foi resgatado

  • 333

John Moore / Getty

Em janeiro, o norte-americano Louis Jordan foi pescar e não voltou. Esta quinta-feira, dois meses depois, foi resgatado. Sobreviveu comendo peixe cru e bebendo água da chuva, com uma boa dose de improviso.  

Quando, em janeiro, Louis Jordan saiu para pescar, não poderia sequer imaginar o desafio que teria pela frente. O seu veleiro acabaria por se virar, o mastro partir-se-ia e Jordan viu-se obrigado a tentar sobreviver no Oceano Atlântico, nessa embarcação à deriva. Num dos últimos dias do primeiro mês do ano, 29 de janeiro, o norte-americano de 37 anos seria dado como desaparecido, mas já há seis dias que ninguém sabia do seu paradeiro.  

Cerca de dois meses depois (ou seja, esta quinta-feira), Louis Jordan voltou. Foi resgatado pelo petroleiro alemão Houston Express, a 320 quilómetros da costa do estado norte-americano da Carolina do Norte. E seria levado para um hospital em Norfolk, Virgínia, por um helicóptero que o resgatou do navio alemão. 

"Estou totalmente agradecido às pessoas que me resgataram e a Deus que fez com que os meus pais não se preocupassem comigo", afirmou à CNN. 

Como sobreviveu durante esses 66 dias à deriva no mar? Bebendo água da chuva e capturando peixes, para os comer, crus - segundo informações que o próprio terá prestado à Guarda Costeira de Miami. 

Apesar de, quando se deu o acidente, ter partido o ombro e o mastro, Jordan ainda conseguiria agarrar o mastro. Ficaria à deriva no barco até se sentir com menos dores, racionando a comida que tinha. Quando melhorou do ombro, improvisou um mastro e uma vela, mas não conseguia lutar contra a corrente.

Tentou guardar água da chuva, num tanque e num balde que havia no barco e, ao aperceber-se que os peixes eram atraídos por peças de roupa que atirava para o mar, começou a usar a sua roupa como rede de pesca. Foi assim que procurou alimentar-se. 

Depois de algum tempo, foi só uma questão de sobrevivência - período durante o qual o barco se viraria ainda mais duas vezes. Mas a sua história teria um final feliz esta quinta-feira, ao ser encontrado pelo navio alemão.

"Pensei que te tinha perdido", disse o pai ao filho, num telefonema divulgado à imprensa, depois de Louis ser resgatado. Ainda assim, Frank Jordan terá dito à CNN que sempre acreditara que o filho conseguiria sobreviver, apesar da sua inexperiência.