Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

ONU envolve redes sociais na ajuda aos refugiados sírios

O programa de apoio prestado pela ONU aos refugiados sírios em condições precárias na Jordânia, Líbano, Turquia (na imagem), Iraque e Egito, foi suspenso por falçta de verbas

BULENT KILIC/AFP/Getty Images

O Programa Alimentar Mundial (PAM) lançou esta quarta-feira uma campanha nas redes sociais, para conseguir reunir rapidamente os 64 milhões de dólares necessários para reativar a ajuda a 1,7 milhões de refugiados sírios.

Cada dólar pode fazer a diferença, refere em comunicado a diretora das Nações Unidas, Ertharin Cousin: "Para vocês é um dólar, para eles é uma questão de sobrevivência", adianta a administradora-executiva pelo Programa Alimentar Mundial, citada pela agência Lusa.

As doações podem ser feitas via internet, no próprio site do PAM, e, desta forma, os internautas são convidados a partilharem o apelo em todas as redes sociais, inserindo por exemplo como fotografia de perfil uma imagem com a frase "Um dólar para os refugiados sírios".

O programa de apoio prestado pelo PAM aos refugiados que se encontram em condições precárias na Jordânia, Líbano, Turquia, Iraque e Egito, tinha como base a compra de bens alimentares e teve que ser suspenso devido à falta de meios financeiros.