Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Obama anunciou outro momento histórico. Visita oficial de Dilma aos EUA

  • 333

FOTO MANDEL NGAN/AFP/Getty Images

Presidente norte-americano fez a revelação pouco antes de um encontro entre os dois chefes de Estado à margem da Cimeira das Américas. A presidente do Brasil tinha cancelado a visita em 2013 depois das notícias de que era alvo de escutas  pelos serviços secretos norte-americanos.

 A Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, vai efetuar uma visita oficial aos Estados Unidos a 30 de junho, anunciou o seu homólogo Barack Obama, à margem da VII Cimeira das Américas que decorre no Panamá.

O anúncio do Presidente dos Estados Unidos, feito pouco antes de um encontro entre os dois chefes de Estado, assinala o fim de um período de relações distantes entre os dois países e após Rousseff ter anulado, no final de 2013, uma visita a Washington, depois de diversos 'media' terem referido que as suas comunicações pessoais estavam a ser vigiadas pelos serviços de informações norte-americanos.

A Presidente do Brasil afirmou que deu por ultrapassada a polémica em torno da espionagem, em conferência de imprensa após o encontro com o homólogo norte-americano Barack Obama.

"Reconhecemos que os Estados Unidos tomaram ações, nos últimos meses, e garantiram que isso não vai voltar a acontecer com países amigos", afirmou Dilma Rousseff, indicando que o Brasil pretende dialogar com os Estados Unidos em matérias como ambiente, defesa, ciência e tecnologia e educação.

A visita a Washington foi acertada para 30 de junho, segundo a Presidente brasileira, uma vez que, caso não fosse nesta data, teria de ser adiada para 2016 e tal não lhe parecia adequado dado que os Estados Unidos têm eleições presidenciais no próximo ano.

Dilma Rousseff foi convidada pelo vice-presidente norte-americano, Joe Biden, no mês passado, durante uma conversa telefónica.

A concretizar-se, Dilma Rousseff vai ser a primeira líder do Brasil a realizar uma visita oficial a Washington em 20 anos.