Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

O homem do meio: "Não lhes deem razão"

  • 333

Aconteceu em Baltimore, cidade em fúria e emergência nos Estados Unidos, devido à morte de um homem negro em circunstâncias desconhecidas - alegadamente às mãos da polícia: um momento gravado com um telemóvel, onde é registado um apelo à paz possível, tornou-se viral nas redes sociais.

É a exceção à regra. Quando a violência atinge o pico máximo em Baltimore, cidade da costa leste dos Estados Unidos, um desconhecido apela à paz. Num vídeo divulgado no Twitter, um homem tenta parar o confronto colocando-se entre os manifestantes e polícia.

"Não lhes deem razão", grita o homem, que se coloca à frente dos polícias e tenta impedir que os protestantes se aproximem dos agentes da autoridade.

They not showing this on the news #BaltimoreRiots https://t.co/ZRS1Vvvco2

— AC (@ACFromDaBranch) 27 abril 2015
 

O homem veio posteriormente explicar, citado pelo jornal "The Independent", que nos últimos tempos viu muitos negros morrerem na sequência dos protestos com a polícia. Colocou-se naquela posição para não permitir que "outra tragédia aconteça".

Os violentos confrontos em Baltimore marcaram a noite e madrugada desta terça-feira. Os protestantes atiraram garrafas e foguetes, incendiaram carros e roubaram lojas.

Stephanie Rawlings-Blake, a afro-americana que preside à Câmara de Baltimore, disse, citada pelo "The Washington Post", na segunda-feira à noite, que a culpa da violência "é dos bandidos que incitam a violência e destroem a cidade."

"Demasiadas pessoas, durante várias gerações, construíram esta cidade para agora ser destruída por bandidos que, de forma muito insensível, estão a tentar mandar abaixo o que tanta gente trabalhou para ter. Isto vai ter um impacto na comunidade durante anos", criticou a autarca.

Por causa do rasto de violência já foi declarado o estado de emergência na cidade, com recolher obrigatório entre as 22h e as 5h, todos os dias, pelo menos até 4 de maio. As autoridades das cidades vizinhas de Baltimore também foram chamadas para auxiliar a travar os confrontos.