Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

NBA. 28 anos depois... sai Coca-Cola, entra a Pepsi

  • 333

Depois da conferência de imprensa, o diretor da marca Tingyi (à esquerda), a chefe executiva da Pepsi, Indra Nooyi, um membro da marca chinesa e ainda o comissionário da NBA, Adam Silver, decidiram posar para uma fotografia

FOTO Alex Goodlett/Getty Images

Pepsi passará a ser a patrocinadora oficial da NBA. A Coca-Cola, porém, continuará a apoiar equipas e jogadores individualmente, como o basquetebolista LeBron James.

Durante 28 anos, a Coca-Cola patrocinou a Associação Nacional de Basquetebol dos Estados Unidos (NBA), mas a partir desta segunda-feira a marca centenária será substituída pela sua principal concorrente, a Pepsi, que terá os direitos para promover as marcas Mountain Dew (refrigerante), Aquafina, Brisk, Doritos e a Ruffles durante os jogos. 

O acordo anunciado esta segunda-feira em conferência de imprensa terá início na próxima temporada e engloba a América do Norte e ainda a China, onde o evento desportivo tem ganho popularidade nos últimos anos. Neste país, a empresa do sector alimentar e bebidas Tingyi, parceira da Pepsi, passará a ser um aliado comercial exclusivo da NBA.

Com este acordo, a Pepsi passa a ser a patrocinadora oficial nas principais ligas desportivas dos EUA, incluindo a Liga de Futebol Americano, de Basebol e a de Hóquei no Gelo.

"A NBA estabeleceu-se como uma das ligas mais excitantes e inovadoras de todo o mundo", disse a chefe executiva da Pepsi, Indra Nooyi, acrescentando que a empresa está "ansiosa por redefinir o que significa patrocinar um evento desportivo".

A Coca-Cola, citada pela CNN, disse que tomou a decisão de "não renovar o contrato" com a NBA, mas continuará a patrocinar equipas e jogadores individualmente, como LeBron James dos Cleveland Cavaliers.