Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Nave espacial russa atinge a Terra a 9 de maio

  • 333

Momento da partida da nave russa Soyuz no cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão. Pouco depois, os técnicos russos perderam-lhe o rasto

EPA

Já se sabe a data, a hora e o local da queda dos fragmentos da nave espacial não tripulada da Rússia que ficou fora de controlo esta terça-feira.

Soyuz, a nave de carga não tripulada que se dirigia à Estação Espacial Internacional, cairá às 18h33 de 9 de maio a 1600km de Cuba, no meio do oceano Atlântico. A informação é avançada pelo comando de defesa aerospacial da América do Norte (NORAD), citado pela agência Interfax. 

A previsão do NORAD não coincide com a publicada anteriormente pela Agência Espacial Russa, que previa a entrada da nave nas camadas mais densas da atmosfera entre os dias 5 e 7 de maio. 

A nave foi lançada esta terça-feira do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, para levar mantimentos e combustível aos tripulantes da Estação Espacial Internacional. Mas o veículo espacial nunca chegou ao seu destino. Pouco depois do lançamento, a agência espacial russa, Roscomos, perdeu o contacto e a nave ficou fora do seu controlo.

Contudo, a queda do veículo não apresenta motivo para alarme, pois o plano inicial era fazer a nave voltar à atmosfera terrestre. Mas em vez de estar cheia de mantimentos, traria lixo. 

De acordo com as informações da NASA, quando as naves deste género chegam à Estação Espacial Internacional, os seus tripulantes trocam os mantimentos por "lixo e equipamentos desnecessários". Feita a troca, a nave volta para a atmosfera terrestre, onde o atrito causado pelo ar provoca a sua queima. 

Isto significa que o impacto dos fragmentos da nave nas águas do Atlântico não será expressivo.