Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

NASA planeia extrair pedaço de rocha de um asteróide

  • 333

A NASA pretende extrair um pedaço de rocha de um asteróide

DR

A missão da agência espacial norte-americana, prevista para 2020, vai custar mais de mil milhões de dólares (€913 milhões) e pretende capturar um pedaço de rocha de um asteróide, para ser analisado por astronautas no espaço.

A NASA está a planear usar uma nave robótica para retirar um pedaço de rocha de um asteróide e a missão deverá acontecer nos próximos cinco anos. Segundo a agência espacial americana, a ideia é extrair a rocha e levá-la até à órbita da Lua, onde vão estar astronautas para analisá-la, testanto técnicas e equipamentos que poderão ser utlizados numa futura viagem tripulada a Marte.

A agência divulgou que a missão deverá custar cerca de 1,25 mil milhões de dólares (€1,14 mil milhões). O plano será enviar uma nave não tripulada sustentada apenas por energia solar, em dezembro de 2020.

Está previsto que a nave, que deverá levar dois anos a alcançar o asteróide, circule à volta do astro durante um ano, e através de braços robóticos extraia um pedaço de rocha de quatro metros. A NASA terá entre três e cinco oportunidades para realizar a operação, explica Robert Lightfoot, administrador associado da agência espacial. 

A rocha mais pequena seria, então, transportada até à órbitra lunar, e aí permaneceria até que dois astronautas acedessem ao local, em 2025 - a bordo da nave Orion, ainda em construção -, para estudá-la. Um fragmento mais pequeno poderá ser transportado para Terra.

A missão vai "demonstrar as necessidades e capacidades que ainda temos que desenvolver em futuras missões fora da órbita terrestre e sobretudo a Marte", sublinha Lightfoot.

A NASA também pretende testar métodos para desviar asteróides cuja trajetória os faça, eventualmente, colidir com o nosso planeta, o que se acredita ter levado à extinção dos dinossauros há cerca de 65 milhões de anos.

O orçamento inicial não inclui os custos de lançamento da nave robótica e o período de exploração da rocha espacial por astronautas, quando esta já se encontrar na órbitra lunar.