Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Mulher acusada de matar sete filhos e uma sobrinha

Várias pessoas prestaram homenagem às oito crianças encontradas mortas na passada sexta-feira, em Cairns, na Austrália

DAN PELED/EPA

Aconteceu na Austrália e está a chocar o país que, segundo o primeiro-ministro Tony Abbott, atravessa "dias difíceis".

A mãe das sete crianças e tia de uma outra, encontradas mortas na sexta-feira dentro de casa, em Cairns, na Austrália, foi acusada de ter cometido os crimes. Mersane Warria, de 37 anos, está hospitalizada para tratamento dos ferimentos auto-infligidos com uma faca, informou a polícia.

As autoridades aguardam agora os exames de medicina legal que vão determinar a causa exata de morte dos oito menores - quatro rapazes e quatro raparigas entre os 18 meses e os 14 anos.

A polícia encontrou várias armas no local do crime, incluindo facas, que estão a ser examinadas. Estão também a ser levantadas várias hipóteses sobre as causas da morte das oito crianças, não sendo de excluir que possam ter sido sufocadas. Os corpos das vítimas foram descobertos pelo filho mais velho de Warria, de 20 anos, quando chegou a casa na sexta-feira de manhã.

O primeiro-ministro australiano, Tony Abbott, referiu-se a este crime como "inqualificável" e afirmou que a Austrália vive "dias difíceis". Há uma semana, o país acompanhou o drama das 17 pessoas que estiveram sequestradas durante 16 horas no interior de um café em Sydney, que resultou na morte de dois dos sequestrados e do sequestrador.