Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Monarcas saudita e jordano unem-se para combater Estado Islâmico

O rei jordano Abdullah II classifica a luta contra o Estado Islâmico como a III Guerra Mundial

Muhammad Hamed/Reuters

Os reis da Arábia Saudita e da Jordânia reuniram-se para discutirem a campanha contra o Estado Islâmico liderada pelos Estados Unidos

O rei da Arábia Saudita, Abdulah Al-Saud, reuniu-se em Riade no passado domingo, com o rei da Jordânia, Abdullah II. O encontro teve por motivo conversações sobre a colaboração dos dois reinos com a coligação, liderada pelos Estados Unidos, contra os extremistas do Estado Islâmico.

"Durante a reunião discutiram eventos globais a nível regional e internacional", avança a Agência Oficial de Imprensa Saudita.

Desde setembro que os Estados Unidos lideram as ações militares contra os ataques jihadistas da Síria, numa aliança com parceiros ocidentais entre os quais se encontram os Emirados Árabes Unidos, o Qatar, o Bahrein e a Jordânia.

Abdullah II chamou à luta contra o Estado Islâmico "uma terceira guerra mundial".

Na passada quinta-feira, a Arábia Saudita anunciou que tinha capturado três alegados apoiantes do Estado Islâmico que foram apanhados, em Riade, enquanto disparavam contra um cidadão dinamarquês.