Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Ministra norueguesa das Finanças duvida que aquecimento global tenha sido causado pelo Homem

  • 333

Siv Jensen é líder do Partido Progresso, de direita, que integra a atual coligação governamental na Noruega

ERLEND AAS/AFP/Getty Images

As declarações de Siv Jensen causaram especial surpresa por surgirem de uma governante de um país que se tem destacado nos esforços para a redução das emissões de gases poluentes.

Durante uma entrevista filmada e divulgada esta terça-feira no site do jornal "Aftenposten", a ministra das Finanças da Noruega, Siv Jensen, disse não ter a certeza de que o aquecimento global tenha sido causado pela ação do Homem.

Questionada sobre o assunto, a ministra respondeu que "não", acrescentando depois, quando lhe pediram para clarificar a sua opinião, que "sim", que tem dúvidas de que tenham sido os humanos a causar o aquecimento global.

Esta opinião causa especial surpresa por ir contra a posição que a Noruega tem assumido nas negociações climáticas nas Nações Unidas (ONU), mas apesar delas a ministra diz apoiar a política que tem sido seguida pelo Governo norueguês nesta matéria.

Siv Jensen é líder do Partido Progresso, de direita, que integra a atual coligação governamental.

A Noruega é um dos países que se tem destacado na defesa da definição de limites para a emissão de gases poluentes, numa meta apresentada no âmbito do pacto climático da ONU que deverá ser adotado em Paris em Dezembro.

As críticas da irmã ambientalista

O país escandinavo defende que até ao ano de 2030 as emissões devem ter uma redução de 40%, o que as iria colocar aos níveis existentes nos anos 1990.

O Executivo norueguês integra o painel intergovernamental para as mudanças climáticas, apoiado pela ONU, cujo último balanço considerou ser "extremamente provável" que a maior parte do aquecimento que se verifica desde os anos 1950 se deva à influência do Homem no sistema climático.

As declarações de Jensen desencadearam inúmeras criticas, entre as quais as da sua irmã, Nina Jensen, que lidera uma organização ambientalista norueguesa.

"Felizmente, as políticas climáticas norueguesas não dependem das visões pessoais da líder do Partido do Progresso sobre o assunto", declarou Nina Jensen, ao "Aftenpost". "Mas eu quero sublinhar que os atuais lideres políticos que mostram dúvidas sobre as mudanças climáticas causadas pelo Homem, não estão a fazer o seu trabalho para criar soluções para o problema mais grave com que o mundo se confronta", apontou.

Em declarações ao mesmo jornal norueguês, Siv Jensen considerou depois ter tido "falha de nuance" no que dissera, acrescentando que não pretendera iniciar uma polémica sobre o assunto.