Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Milícia líbia tenta ocupar reservatório petrolífero

Milícias da coligação Fajr Líbia estarão por detrás do ataque quando a partir de pequenas lanchas lançaram foguetes em direção à petrolífera provocando de imediato um incêndio.

STRINGER/REUTERS

Coligação Fajr Líbia lança foguetes a um dos maiores reservatórios petrolíferos da Líbia que acabou por se incendiar. Confronto entre milícias antigovernamentais e forças militares vitimou 22 soldados.  

Um dos maiores reservatórios de petróleo da Líbia foi atingido por foguetes nesta quinta-feira, na sequência dos confrontos entre milícias antigovernamentais e forças militares. As autoridades confirmam a morte de pelo menos 22 soldados.

Milícias da coligação Fajr Líbia estarão por detrás do ataque quando a partir de pequenas lanchas lançaram foguetes em direcção à petrolífera provocando de imediato um incêndio. "A partir de pequenas lanchas foram lançados alguns roquetes às regiões de Ras Lanuf e Al-Sidra", adiantaram as autoridades locais. Testemunhas contaram à imprensa local que o ataque aconteceu durante a noite e que se avistava ao longe o fumo em volta da petrolífera.

Em causa nestes confrontos está o controlo das petrolíferas disputado entre as duas forças que se proclamam detentoras do poder no país. Al-Sidra, região conhecida por "Crescente de Petróleo", tem sido palco dos mais recentes confrontos entre as forças governamentais e as milícias de Fajr Líbia.