Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

MIG-31 russo dá um 'chega pra lá' a F-16 da NATO

Forças Armadas da Noruega divulgam vídeo onde é possível ver a reação inesperada do piloto de um MIG-31 russo quando era escoltado por um F-16 ao serviço da NATO.

Carlos Abreu

Jornalista

Dezoito metros, mais coisa menos coisa. Uma unha negra tratando-se de dois caças-bombardeiros a voar a centenas de quilómetros por hora. Foi a esta distância que terão ficado um MIG-31 russo e um F-16 norueguês.

O avião da força aérea norueguesa ao serviço da NATO escoltava a aeronave russa em espaço aéreo internacional quando, sem que nada o fizesse esperar, o piloto do caça russo guina para a esquerda, cortando a rota do F-16.

"Que diabo", exclama o piloto escandinavo quando se apercebe da manobra repentina do MIG-31. E responde com outra guinada também para a esquerda a fim de evitar a colisão que segundo o porta-voz das Forças Armadas da Noruega, Brynjar Stordal, esteve iminente.

Resta saber em que estava a pensar o piloto do MIG-31. "Não conseguimos perceber se se trata de um erro do piloto russo, ou de uma atitude agressiva", afirma Stordal que este domingo, sem indicar a data do incidente, divulgou um vídeo com escassos 26 segundos onde é possível ver a manobra de emergência.

Segundo o Ministério da Defesa da Noruega, os seus F-16 já descolaram este ano por 43 vezes para ir ao encontro de aeronaves russas, mais duas do que durante todo o ano passado e mais 27 do que em 2005.

Em finais de outubro, os caças F-16 portugueses que asseguram até ao final do ano as missões de policiamento aéreo na região do Báltico também foram chamados para intercetar, não um caça mas um avião especializado na recolha de informações, um IL-20. O comando das forças da NATO na Europa (Shape) informou na altura que o aparelho russo foi "escoltado até se afastar do espaço aéreo da NATO".