Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Manifestações na Turquia acabam em confrontos

  • 333

Manifestações de homenagem em memória do jovem que morreu o ano passado marcada com confrontos com a polícia.

ULAS YUNUS TOSUN/EPA

Várias manifestações de homenagem ao jovem Berkin Elvan, que morreu há um ano na sequência da ação policial nos protestos de Gezi, terminam em confrontos. 

A Turquia foi palco de várias manifestações na quarta-feira, em memória do adolescente de 15 anos Berkin Elvan, que morreu há um ano, depois de mais de 200 dias em coma. Elvan foi atingido por uma bomba de gás lacrimogéneo, atirada pela polícia, durante os protestos de 2013.

Segundo notícia a AFP, os piores incidentes esta quarta-feira aconteceram em Istambul. No bairro onde o jovem morava, em Okmeydani, a polícia lançou jatos de água e gás lacrimogéneo contra os grupos de extrema-esquerda que atiravam pedras e cocktails molotov contra as forças policiais.

A imprensa local escreve também que alguns manifestantes foram detidos quando se tentavam reunir em frente ao Parque Gezi, também em Istambul, onde começaram as manifestações de 2013. Já na capital Ancara, onze pessoas foram detidas quando diziam querer fazer justiça.

A morte do jovem fez encher as ruas de centenas de pessoas que continuam a querer denunciar o Governo do atual Presidente Recep Tayyip Erdogan, à altura primeiro-ministro. Foi esse o motivo que provocou as manifestações de há dois anos, quando o Governo de Erdogan planeava destruir as árvores do Parque Gezi em prol de um projecto urbanístico.

Os confrontos surgem na mesma altura em que o Parlamento turco examina há várias semanas um projeto de lei polémico que pretende reforçar o poder da policia, principalmente durante as manifestações.