Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Maduro vai exigir visto para cidadãos dos EUA

  • 333

FOTO JUAN BARRETO/AFP/Getty Images

"Para proteger o nosso país foi decidido criar um sistema de vistos obrigatórios para todos os cidadãos dos Estados Unidos que entrem na Venezuela", declarou Nicolas Maduro.

O Presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, anunciou hoje que os cidadãos norte-americanos só poderão entrar no país com um visto e ordenou a redução do pessoal diplomático dos Estados Unidos em Caracas.

"Para proteger o nosso país (...) foi decidido criar um sistema de vistos obrigatórios para todos os cidadãos dos Estados Unidos que entrem na Venezuela", declarou Maduro, num discurso público perante apoiantes.



Maduro disse que os norte-americanos acusados de "terrorismo" e nomeadamente o antigo presidente George W. Bush seriam proibidos de entrar na Venezuela.



O Presidente venezuelano explicou ter tomado esta medida após a detenção, no oeste do país, de um piloto norte-americano de origem latino-americana, suspeito de espionagem.



Além de Bush, Maduro citou os nomes do antigo vice-presidente Dick Cheney e de dois republicanos, membros do Congresso dos Estados Unidos, Bob Melendes e Marco Rubio.



Nicolas Maduro exigiu ainda uma redução, em conformidade com a Convenção de Viena, do número de diplomatas norte-americanos em funções na capital venezuelana.



Os Estados Unidos "têm 100 funcionários (em Caracas), nós temos 17 (em Washington). Estabeleça-se a igualdade entre os Estados", declarou.



Em dezembro, Washington impôs sanções, em particular restrições ao número de vistos e congelamento de bens, a alguns responsáveis venezuelanos acusados de violações dos direitos humanos e de corrupção.