Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Líderes dos Estados Unidos e de Cuba juntos pela primeira vez

  • 333

O contato direto entre Obama e Castro poderá não ir além de um formal aperto de mãos, algo que já sucedeu durante o funeral de Mandela em 2013

Getty

Barack Obama e Raul Castro participam na Cimeira das Américas que decorre no Panamá. Os chefes da diplomacia de ambos os países já estiveram reunidos, algo que não acontecia desde 1958.

É mais um passo histórico no reatamento das relações entre os Estados Unidos e Cuba, restando ainda saber a amplitude que terá esse passo. O Presidente norte-americano Barack Obama e o seu homólogo cubano Raúl Castro estão ambos no Panamá, a participar na VII Cimeira das Américas, que decorre entre sexta-feira e sábado, e que marca o reencontro dos lideres de ambos os países após mais de meio século de relações cortadas.

Apesar de ambos estarem pela primeira vez juntos num encontro político, não é contudo certo que o contacto direto entre Obama e Castro vá para além de um formal aperto de mãos (algo que já fizeram fugazmente em dezembro de 2013, durante o funeral de Nelson Mandela), nem que o Presidente norte-americano concretize o anúncio da retirada de Cuba da sua lista dos países que apoiam o terrorismo (algo que na véspera de partir para o Panamá indicou que deverá vir a fazer em breve). 

Obama diz que não quer ficar preso no passado

"Nós não queremos ficar presos no passado (...) Quando algo não funciona durante 50 anos, você não continua a fazê-lo. Você tenta algo de novo", afirmou Obama na quarta-feira.

Os chefes da diplomacia de ambos os países já estiveram reunidos no Panamá na quinta-feira à noite, o que não acontecia desde 1958. "O secretário de Estado (norte-americano) John Kerry e o ministro dos Negócios Estrangeiros cubano, Bruno Rodríguez, tiveram uma longa e muito construtiva discussão esta noite. Os dois concordaram que fizeram progressos e que nós vamos continuar a trabalhar para resolver os assuntos pendentes", declarou um alto responsável norte-americano à agência Reuters. 

Cuba pela primeira vez na cimeira

Após Obama e Castro terem anunciado, há quatro meses, a sua intenção de restabelecerem relações diplomáticas, havia a expectativa da reabertura das embaixadas de ambos os países concretizar-se antes desta cimeira, algo que acabou por não suceder.

Esta é a primeira vez que Cuba assiste à Cimeira das Américas, instituída em 1994 sob a égide da Organização dos Estados Americanos, da qual o país latino-americano esteve excluído entre 1962 e 2009. No final, Obama e Castro irão surgir na fotografia dos 35 líderes que participam na cimeira.