Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Líder do Podemos e namorada anunciam separação

  • 333

Tania Sánchez (de papel na mão) elogia Iglesias no momento da separação: "O homem que mudou tudo e o que mais admiro"

Heino Kalis/Reuters

Na noite em que o partido teve um bom resultado nas eleições regionais andaluzas, Pablo Iglesias e Tania Sánchez afirmaram já não serem um casal. Falhou a nível pessoal uma aliança que já fracassara a nível político.

Pablo Iglesias Turrión, líder do partido espanhol Podemos, já não é namorado de Tania Sánchez, antiga dirigente da Esquerda Unida (IU). "Já não somos um casal. Gostamos muito um do outro, admiramo-nos, respeitamo-nos, somos companheiros e partilhamos as mesmas aspirações de mudança política, pelas quais continuaremos a trabalhar. Simplesmente, já não somos um casal", escreveram, em conjunto, nas redes sociais, no domingo à noite. Usaram os seus perfis pessoais, não nas páginas políticas.

"Oxalá não tivéssemos de escrever isto aqui. Oxalá a nossa vida privada pudesse ser apenas nossa, mas, para nós, isso deixou de ser possível. Escrevemos isto para evitar rumores e debates mal-intencionados", explicam Iglesias e Sánchez. Trocam elogios. Pablo chama a Tania "a mulher mais valente que conheço e a que mais admiro". Ela retribui na mesma medida: "O homem que mudou tudo e o que mais admiro". E avisam que a publicação contém "as únicas declarações públicas que haverá, da nossa parte, sobre este assunto".

Sánchez é deputada regional no Parlamento de Madrid e foi vereadora em Rivas Vaciamadrid, uma autarquia dos arredores da capital espanhola, pela Esquerda Unida (IU), mas saiu do partido em fevereiro. Chegara a aspirar a encabeçar a lista da IU às regionais de Madrid, que se realizam a 22 de maio, e até venceu as primárias desta força política, mas entrou em rutura com a direção nacional, que rejeitou a candidatura de unidade de esquerda que Sánchez queria protagonizar.

IU e Podemos: aliança morta antes de nascer A federação madrilena do partido de Iglesias (em que a corrente do líder tem tanto peso como a dos seus críticos internos) também rejeitou aliar-se à IU, decidindo ir às regionais com a sua própria sigla. Essa aposta correu bem na Andaluzia, ontem à noite: o Podemos teve uma excelente estreia, com 15 deputados eleitos, enquanto a IU caía de 12 para 5 lugares. O escrutínio foi vencido pelo PSOE (socialista), que governará sem maioria absoluta.

Pablo Iglesiase a namorada estavam juntos há três anos, embora cada um vivesse na sua casa

Pablo Iglesiase a namorada estavam juntos há três anos, embora cada um vivesse na sua casa

Andrea Comas/Reuters

Iglesias chegou a convidar Sánchez e a sua nova plataforma - chamada Convocatória por Madrid e que inclui vários ex-membros da IU - a participarem nas primárias do Podemos, que são abertas a não-militantes do partido. Mas a política não quis candidatar-se sob as cores do partido do então companheiro sentimental. Já em novembro declarara, numa entrevista a "El País": "Pablo tem o sue projeto e eu o meu, não serei a candidata do meu namorado".

Sánchez e Iglesias estavam juntos há três anos, embora cada um vivesse na sua casa. Conheceram-se antes da criação do Podemos, quando ele era assessor da IU e ela frequentava o programa de televisão digital "La Tuerka", da autoria de Pablo.