Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Jornal alemão acusa representante grego de se portar como "um taxista"

  • 333

FOTO REUTERS

Varoufakis já reagiu: diz que o jornal "vai ter dificuldade em justificar" o título e o conteúdo do artigo e afirma que notícias como esta enfraquecem as negociações.

Na edição desta semana do jornal alemão "Frankfurter Allgemeine Sonntagszeitung" são citados vários participantes na reunião do grupo de trabalho do Eurogrupo de quinta-feira que dizem que o "representante grego se portou como um taxista", porque só quis saber onde estava o dinheiro.

O grupo de trabalho ficou chocado com as falhas do plano traçado pelos gregos. Durante a reunião da semana passada, em Bruxelas, os gregos insistiram constantemente que o país, muito em breve, entraria na bancarrota.

Quem não gostou do que leu e ouviu foi Yanis Varoufakis. O ministro das finanças grego não percebe de onde surgiram os testemunhos. "Quando os leitores do 'Frankfurter Allgemeine Sonntagszeitung' lerem as minutas da reunião do Eurogrupo, o jornal vai ter dificuldade em justificar os títulos e o conteúdo dos artigos. Comentários como esses podem enfraquecer as negociações e a Europa", disse Varoufakis, citado pelo jornal grego "Kathimerini".

A tensão entre o recém-eleito governo grego e os parceiros da zona euro chegou aos jornais, mas o ministro das finanças gregos não deu importância.

A reunião da passada quinta-feira definiu que o governo de Alexis Tsipras terá de apresentar um plano de reformas económicas até 24 de abril (data da próxima reunião de ministros das Finanças da zona euro). Em Atenas, começaram esta segunda-feira os trabalhos com equipas locais e internacionais para apresentar as mudanças.

A Alemanha é o maior credor da Grécia e garantiu que não seria dado dinheiro extra até estar detalhada a nova lista de reformas.