Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Jornais espanhóis querem Google News de volta

GEORGES GOBET/AFP

Os editores dos principais meios de comunicação espanhóis querem impedir o fecho do Google News.

Poucas horas depois do Google ter fechado o seu serviço de notícias em Espanha, com o fim de vitar a nova lei sobre a propriedade intelectual (que obriga já a partir de Janeiro ao pagamento por uso de conteúdo, mesmo que seja o título), a Associação de Editores de Jornais Espanhóis (AEDE), pediu ao Governo de Mariano Rajoy que reconsidere a decisão tomada e faça com que o serviço volte a estar disponível.

O Google é demasiado "dominante" no mercado e a sua ausência terá, sem dúvida um "impacto negativo", tanto para as empresas como para o próprio público, sustenta a AEDE. A Associação insiste que é necessário negociar para que o Google News se mantenha no mercado, mas que ainda assim teme que a empresa se recuse a assumir uma posição neutra.

A relação entre editores de jornais e o Google é complexa. Os editores pretendem que o Google News lhes volte a trazer visitantes, mas também querem que o Google se sujeite a condições com as quais não concorda. A AEDE reconhece que o Google é "livre" de fechar o serviço, o que pode originar como alternativa à aceitação da nova legislação.