Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Indonésia pede ajuda aos EUA para encontrar avião desaparecido

FOTO REUTERS

Aparelho da AirAsia desapareceu no domingo com 162 pessoas a bordo. Comandante solicitou desvio de rota devido às más condições meteorológicas.

"A Indonésia já pediu formalmente ajuda aos EUA" para as buscas do voo 8501 da  AirAsia Voo 8501, informam fontes oficiais norte-americanas citadas pela CNN. 

Tudo indica que o Airbus que desapareceu domingo com 162 pessoas a bordo esteja no fundo do mar, de acordo com declarações do responsável indonésio pelas operações de busca e salvamento, Bambang Sulistyo.

Austrália, Singapura e Malásia destacaram aviões e navios para ajudar nos esforços de busca, enquanto os familiares dos passageiros aguardam em desespero por notícias. A China ofereceu-se para participar operações de busca, enviando aviões e navio. 

Esta terça-feira, as operações de busca serão alargadas a quatro novas áreas, anunciou o Governo indonésio. As operações deste segundo dia de buscas pelo Airbus A320-200 terminou sem que tenha sido encontrado qualquer vestígio do aparelho.

A maoria dos desaparecidos são indonésios, 155; a bordo estavam também três sul-coreanos, um malaio, um francês, um britânico e um singapurense de acordo com a lista de passageiros divulgada pela AirAsia.

Falso alarme

Durante as operações que decorreram ao longo desta segunda-feira, um avião australiano avistou o que se pensou poderem ser vestígios do aparelho, mas tratava-se de manchas de óleo não relacionadas com o avião desaparecido.

O aparelho descolou no domingo de Surabaya, uma das maiores cidade indonésias, com destino a Singapura. O contacto foi perdido uma hora antes da prevista para a sua chegada ao destino, quando o avião sobrevoava o mar de Java. Antes, o comandante solicitara um desvio de rota devido às más condições meteorológicas.

Os investigadores consideram que muito provavelmente o desaparecimento do aparelho estará relacionado com essas condições meteorológicas adversas.

Grandes ondas e forte nebulosidade dificultaram as operações de busca, tanto no domingo como nesta segunda-feira.

O ministro dos Negócios Estrangeiros francês indicou que dois técnicos franceses ligados à Airbus foram destacados para auxiliarem nas buscas, devendo chegar a Jacarta ainda esta segunda-feira.