Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Incêndio na Sibéria mata 15 pessoas

  • 333

Queima de erva seca num campo de pasto na Sibéria causou a morte de 15 pessoas, feriu cinco centenas, deixou 77 no hospital e destruiu mais de mil casas.

Quinze pessoas morreram e cerca de cinco centenas ficaram feridas num incêndio que deflagrou este domingo na Sibéria, após o descontrolo da queima de erva seca num campo de pasto, levada a cabo ilegalmente por agricultores da região. A informação é avançada pelo adjunto do Ministro das Situações de Emergência, Alexander Chupriyan, à agência russa RIA Novosti. 

Altas temperaturas e fortes rajadas de vento agravaram a situação de fogo descontrolado na República de Khakassia, no sul da Sibéria. De acordo com os meios de comunicação russos, 77 pessoas encontram-se ainda no hospital, 11 das quais em estado grave. Foram precisos cerca de seis mil bombeiros para apagar o fogo, que alastrou a mais de duas dezenas de aldeias e destruiu mais de mil casas. Segundo as autoridades, esta manhã foram disponibilizados abrigos temporários para as pessoas que ficaram sem casa.

"A temperatura este domingo estava nos 25 graus acompanhados por fortes rajadas de vento", declarou à AFP a porta-voz das autoridades locais, Irina Emelianova. O adjunto do Ministro das Situações de Emergência explica tratar-se de "um fenómeno sistemático, contínuo e anual". Já os ativistas da região dizer ser hora de prestar atenção às subidas das temperaturas dos últimos anos e à falta de trabalhadores florestais. 

O presidente do Governo da região afetada, Viktor Zimin, estima os danos em cerca de 90 milhões de dólares (84,8 milhões de euros). Falando numa teleconferência com o ministro das Situações de Emergência, Vladimir Puchkov, promete uma compensação de 100 mil rublos (1760 euros) por perda de propriedade e um subsídio de 10 mil rublos (176 euros) às vítimas do incêndio.