Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Germanwings. Copiloto era seguido por cinco médicos

  • 333

Homenagem no aeroporto de Düsseldorf, destino do avião que caiu nos Alpes

FOTO REUTERS

"Tratando-se de um homem tão jovem, ele tinha consultado um número extraordinário de médicos."

O copiloto que terá feito cair intencionalmente sobre os Alpes Franceses um A320 da Germanwings, no passado dia 24 de março, estava a ser seguido por pelo menos cinco médicos de diferentes especialidades, noticia a revista alemã "Der Spiegel". Entre eles estavam um psiquiatra e um neurologista.

Um dos investigadores do trágico acidente, em que perderam a vida 150 pessoas, incluindo o próprio Andreas Lubitz, de 27 anos, disse à revista alemã que "tratando-se de um homem tão jovem, ele tinha consultado um número extraordinário de médicos".

Cinco especialistas já enviaram às autoridades judiciais alemãs toda a informação que tinham sobre o copiloto, mas outros poderão vir a fazê-lo em breve, admitem os investigadores.

Segundo o procurador de Düsseldorf, Andreas Lubitz devia estar de baixa no dia do acidente. Nas buscas realizadas no seu apartamento foram encontrados diversos atestados rasgados, sugerindo, no entender dos investigadores, que o copiloto pretendia esconder o seu estado de saúde.