Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Forças iraquianas entraram em partes da cidade natal de Saddam Hussein do Estado Islâmico

  • 333

Militantes do Estado Islâmico tentaram travar forças iraquianas através de explosivos

FOTO THAIER AL-SUDANI/ REUTERS

Depois de uma semana em combate para recuperar Tikrit do autodenominado Estado Islâmico (Daesh), as forças iraquianas e milícias locais conseguiram entrar em partes da cidade esta terça-feira, adianta a BBC.

Segundo oficiais iraquianos, citados pela BBC, alguns militantes islâmicos chegaram a colocar explosivos nas fronteiras da cidade natal de Saddam Hussein e fizeram explodir uma ponte sobre o rio Tigris, para as tropas iraquianas não poderem avançar.

A força aérea iraquiana acabou por matar alguns radicais islâmicos, ajudando as tropas e milícias a avançarem rumo à cidade.

Khaled al-Kazraji, membro do comité de segurança da província de Salahuddin, afirmou que contactou com os comandantes das forças iraquianas esta terça-feira e que lhe foi reportado que iriam reconquistar "grande" parte do norte de Tikrit "nas próximas horas".

Apesar dos esforços das forças iraquianas para reconquistar Tikrit, os radicais islâmicos não têm facilitado esta ofensiva. O canal de televisão iraniano Press TV afirmou que o grupo extremista colocou explosivos dentro do hospital de Tikrit, planeando detoná-lo quando as forças iraquianas "chegarem ao local". Consta-se que, dentro da cidade, estejam entre 2500 a 3000 militantes do Daesh.

Esta operação militar é a maior já alguma vez feita para retirar Tikrit do controlo dos radicais islâmicos, que conquistaram a cidade em junho do ano passado. Ao longo da semana passada, as forças iraquianas tiveram dificuldades em avançar até Tikrit, devido a explosivos colocados pelos militantes islâmicos nas bermas das estradas e a snipers.