Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Falso alarme na Estátua da Liberdade

  • 333

FOTO JEWEL SAMAD/AFP/Getty Images

Mala suspeita levou à evacuação da zona. 

Não passou de um susto a ameaça de bomba na Estátua da Liberdade, em Nova Iorque, reportada esta sexta-feira. O anúncio foi feito por um oficial da polícia de Nova Iorque.

Os especialistas de bombas examinaram um cacifo que alegadamente tinha uma mala com conteúdo suspeito e concluíram que este estava vazio. Por volta das 14h00 (19h00 em Lisboa), os restantes cacifos do monumento começaram a ser examinados por precaução.  

Mike Burke, o chefe da empresa Statue Cruises, que detém os ferrys que navegam para a Liberty Island, declarou, citado pela CNN, que a principal prioridade foi a segurança dos visitantes. Devido à ameaça de bomba, o chefe salientou que os serviços para a ilha iriam ser "adiados" até que a investigação terminasse. Mas não houve necessidade de tal. 

O alerta para a ameaça de bomba foi dado às 11h30 (16h30 em Lisboa), através de um telefonema para as autoridades locais. O indivíduo que fez a chamada disse haver "algo" dentro do cacifo de um dos visitantes da Estátua da Liberdade. 

A imprensa norte-americana reportou que eram 12h30 (17h30 em Lisboa) quando as pessoas foram apressadamente retiradas da ilha de Liberty Island, para serem levadas de ferry até ao parque urbano Battery Park, em Nova Iorque.   

Várias pessoas colocaram nas redes sociais fotografias que mostravam a fila existente para os ferrys. Outras  expressaram ainda a confusão que sentiram com a operação de evacuação.   

O monumento já havia sido encerrado em 2012. A causa recaiu nos danos materiais que a supertempestade Sandy causou à estátua. Reabriu em julho de 2013.