Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Estudo revela que 60% dos alemães apoiam ideais comunistas

Um manifestante que se auto-intitula “Diabo Capitalista”, e que usa um fato feito de notas falsas de 100 euros, participa no protesto anti-capitalista “Blockupy”, em Frankfurt. No cartaz lê-se: “A vossa pobreza enoja-me”.

KAI PFAFFENBACH / REUTERS

Passados 25 anos da queda do Muro de Berlim, o comunismo continua a ser popular nas  regiões da antiga Alemanha de Leste.

Segundo um estudo publicado pelo instituto de sondagens Emnid, para a Universidade Livre de Berlim, 59 por cento dos cidadãos da antiga Alemanha de leste consideram que os ideais comunistas e socialistas são benéficos para a sociedade.

Nas regiões da antiga Alemanha Ocidental, 37 por cento dos inquiridos têm uma opinião semelhante, defendendo que estes ideais são positivos.

Neste inquérito participaram 1400 pessoas. 

O questionário revelou ainda que 60 por cento dos alemães acreditam que não existe uma democracia genuína no seu país, uma vez que a indústria exerce uma forte influência política. Acrescentaram ainda que consideram que a voz dos eleitores tem apenas um papel secundário.