Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Diretor da BBC ameaçado por ter despedido o apresentador de "Top Gear"

  • 333

Despedimento de Jeremy Clarkson já é uma novela (a caminho de ser thriller). Envolve agressões e agora ameças.

Luís M. Faria

Jornalista

O director-geral da BBC, Tony Hall, está a ser alvo de ameaças por ter despedido Jeremy Clarkson, que durante duas décadas apresentou "Top Gear", supostamente o programa televisivo de não-ficção mais popular em todo o mundo.  

Com a sua personalidade única, Clarkson conseguiu transfigurar aquilo que sem ele seria apenas mais um programa sobre automóveis. Resistiu a muitas polémicas, mas foi longe de mais quando agrediu fisicamente um produtor durante uma discussão sobre comida. Renovar-lhe o contrato tornou-se impossível, mas nem toda a gente aceita. 

O produtor ficou com um lábio rachado, mas também ele estará, tal como Hall, a receber ameaças de violência. "É um homem ou um rato?", diz um anónimo. "Deem-lhe a comida que ele serviu a Clarkson e a seguir batam-lhe até ficar em papa", diz outro. Porém, quem reportou aos superiores o incidente ocorrido com o apresentador foi o próprio Clarkson. O produtor nem sequer apresentou queixa.

 

SAIBA MAIS 

CARROS, DISLATES E ESCÂNDALOS. JEREMY CLARKSON (DE "TOP GEAR") SUSPENSO POR AGREDIR PRODUTOR