Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Diplomatas abandonam o Iémen

  • 333

Os países da Liga Árabe reúnem-se hoje em Charm al-Cheikh, no Egito, para debater a situação no país. No encontro deverá participar o Presidente Mansour Hadi.

Depois de três noites de ataques aéreos, a Arábia Saudita evacuou diplomatas seus e de várias nacionalidades do Iémen, segundo a BBC. Uma coligação, liderada pela Arábia Saudita e composta por mais nove Estados sunitas, está no terreno a tentar travar o avanço dos rebeldes houthi, que são xiitas. O Presidente do país Abdrabbuh Mansour Hadi está refugiado na Arábia Saudita desde quarta-feira.  O rei da Arábia Saudita, Salman bin Abdul Aziz, garante que a intervenção vai continuar até a segurança regressar ao país. "A operação vai continuar até atingir os seus objetivos: que os iemenitas possam voltar a ter segurança", disse na abertura da cimeira dos chefes de Estado da Liga Árabe, que tem lugar hoje e domingo em Sharm el Sheik, no Egito, para aprovar a criação de uma força militar conjunta e discutir a crise no Iémen.  O conflito corre o risco de se tornar numa guerra civil, já que o vizinho Irão, expoente do islão xiita, acusa a coligação de sectarismo e pode apoiar os rebeldes.  Além da Arábia Saudita, integram a coligação os Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Koweit, Qatar, Sudão, Jordânia, Egito, Marrocos.