Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Detidos dois suspeitos de envolvimento na morte de Nemtsov

  • 333

Boris Nemtsov foi assassinado com quatro tiros nas costas, perto do Kremlin, a 28 de fevereiro

MAXIM SHEMETOV / REUTERS

A notícia foi avançada ao início da manhã de sábado, mas ainda não se sabe se os dois homens foram os autores dos disparos que mataram o líder da oposição russa.

Dois suspeitos foram detidos por alegado envolvimento na morte do líder da oposição russa, Boris Nemtsov, anunciou este sábado a televisão estatal russa Rossiya-24. A informação terá sido avançada pelo diretor dos serviços secretos russos, Alexander Bortnikov. O responsável acrescentou ainda que os dois suspeitos são da região russa do norte do Cáucaso, não sendo conhecidos mais detalhes.

"Como resultado da investigação detivemos hoje dois suspeitos deste crime. Trata-se de Gubashev Anzor e Dadaev Zaur", confirmou Bortnikov.

Apesar da escassa informação divulgada até ao momento, uma fonte próxima da investigação disse à agência de notícias russa Interfax que o carro alegadamente usado pelos suspeitos foi encontrado e terá ajudado a identificá-los.

Não é ainda claro se algum dos suspeitos foi o autor dos disparos que mataram Nemtsov, a 28 de fevereiro, quando este passeava no centro de Moscovo, na companhia de uma ucraniana.

O Presidente russo, Vladimir Putin, já foi informado das detenções. O Kremlin tinha dito anteriormente que o assassínio de Nemstov era uma "provocação" que tinha por objetivo desacreditar Putin e reforçar os seus opositores. Os apoiantes de Nemstov, por seu lado, acusam o Kremlin de fomentar uma atmosfera de ódio contra os seus opositores.

Ex-vice primeiro-ministro da Rússia, Nemtsov foi a figura mais proeminente da oposição russa morta naquele país durante o "reinado" de 15 anos de Vladimir Putin.