Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Detidos 18 suspeitos de planearem atentado no Vaticano

  • 333

FOTO REUTERS

As autoridades levaram a cabo esta sexta-feira uma megaoperação de combate ao terrorismo em todo território italiano. Os detidos têm nacionalidade paquistanesa e afegã e estarão ligados à Al-Qaeda.

Grupos islâmicos extremistas estariam a preparar um ataque contra o Vaticano. Esta sexta-feira, foram detidos em Itália 18 suspeitos de planearem um ataque na Santa Sé.

Em conferência de imprensa, o procurador italiano, Mauro Mura, confirma que há fortes indícios de que os detidos tenham organizado um ataque com bombas ao Vaticano e que o bombista suicida chegou mesmo a entrar em Roma.

Dos 18 suspeitos, dois são antigos guarda-costas de Osama bin Laden, avança a agência AP. Há ainda suspeita de alguns dos detidos sejam responsáveis por outros atentados no Paquistão e tentar derrubar o Governo do país.

Inicialmente, as autoridades acreditavam que o plano do grupo seria atacar no Afeganistão e Paquistão, mas depois surgiram suspeitas ligadas ao Vaticano. "Não temos provas, temos fortes suspeitas", disse Mario Carta, chefe da unidade policial responsável pela investigação, citado pelo jornal "The Guardian". Acrescenta ainda através de escutas telefónicas, os suspeitos mencionaram a ideia de lançar "uma grande jihad em Itália".