Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Descobertos mais corpos do naufrágio do navio sul-coreano na Rússia

Sobe para 12 o número de corpos resgatados no mar de Bering, na Rússia, onde esta segunda-feira naufragou um navio de pesca sul-coreano, com 60 tripulantes a bordo. 

Depois do resgate de um cadáver e de sete sobreviventes do naufrágio do navio de pesca sul-coreano Oryong 501, ocorrido esta segunda-feira ao largo da costa do extremo-oriente russo, as equipas de salvamento resgataram esta quarta-feira mais 11 corpos que, segundo informação oficial, foram encontrados por outros navios de pesca que participavam nas buscas.

O mau tempo e fortes ondas, que acabaram por alagar parte da embarcação, foram a causa deste naufrágio, segundo a Reuters.

Helicópteros da guarda costeira russa e dos Estados Unidos, juntamente com cinco navios, participam nas operações de resgate. Contudo, familiares das vítimas, citados pela Associated Press, culpam a companhia pesqueira de não estar a fazer o suficiente para tentar encontrar possíveis sobreviventes.

O primeiro-ministro sul-coreano, Chung Hong-Won, afirmou numa reunião de urgência, um dia depois do afundamento, que "o mar é de difícil alcance". "A aeronave americana veio ajudar durante duas horas, mas retirou-se assim que a noite chegou. A situação não é agradável mas vamos continuar a fazer o nosso melhor", declarou.

Da tripulação faziam parte 35 indonésios, 13 filipinos, 11 sul-coreanos e um inspetor russo, já resgatado com vida. O porta-voz da empresa proprietária da embarcação, Sajo Industries, declarou que "todos os resgatados usavam coletes salva-vidas quando foram encontrados pelas equipas de busca", segundo adiantou uma fonte à Reuters.