Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Coreia do Norte ameaça com ataque global

Reuters

É mais um desenvolvimento da saga "Uma Entrevista de Loucos", o filme em que dois jornalistas tentavam matar o líder da Coreia do Norte e cuja estreia foi cancelada em sequência dos ciberataques contra a Sony Pictures.

O regime da Coreia do Norte ameaçou atacar os Estados Unidos em "todos os espaços de guerra", nomeadamente no ciberespaço, numa longa declaração divulgada esta segunda-feira pela sua agência oficial de notícias e que surge em resposta às afirmações proferidas no domingo pelo Presidente norte-americano.

"O exército e o povo da Coreia do Norte estão totalmente preparados para um confronto com os Estados Unidos em todos os espaços de guerra entre os quais o espaço da ciberguerra".

"A nossa dura retaliação será direcionada contra a Casa Branca, o Pentágono e todo o território dos Estados Unidos, uma latrina de terrorismo, que irá ultrapassar de longe 'retaliação simétrica' anunciada por Obama", refere a comunicação da Coreia do Norte.

O regime de Pyongyang, que tem um longo historial de ameaças contra os Estados Unidos, tem negado a autoria dos ciberataques à Sony Picture, por hackers que aconselharam os potenciais espectadores do filme, "Uma Entrevista de Loucos" a recordarem-se dos atentados do 11 de Setembro de 2001, embora considere que foi uma ação "acertada".

O filme era uma comédia em que os atores Seth Rogen e James Franco surgiam como dois jornalistas recrutados pela CIA para assassinarem o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, durante uma entrevista. A estreia deveria ocorrer no dia de Natal em Nova Iorque, mas acabou por ser cancelada após ameaças.

O Presidente Obama declarou, numa entrevista difundida domingo pela CNN, que os Estados Unidos vão responder "proporcionalmente" aos ciberataques da Coreia do Norte.