Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Comédia sobre tentativa de assassinato de líder da Coreia do Norte afinal vai estrear

Reuters

É mais uma reviravolta em torno de "Uma Entrevista de Loucos", o filme que a Sony Pictures decidira cancelar a estreia e exibição nos cinemas, em sequência da mensagem difundida por hackeres que aconselharam os potenciais espectadores a recordarem-se dos atentados do 11 de Setembro de 2001.

Afinal o filme "Uma Entrevista de Loucos" vai mesmo estrear nos cinemas norte-americanos no dia de Natal. Mais de 200 salas de cinema do país já anunciaram a sua disponibilidade para exibir o filme, após a Sony Pictures ter voltado atrás na decisão de cancelar a estreia.

"Uma Entrevista de Loucos" - a comédia em que os atores Seth Rogen e James Franco surgem como dois jornalistas recrutados pela CIA para assassinarem o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, durante uma entrevista - gerou uma vaga de ataques cibernéticos à Sony Pictures, de hackers que colocaram mensagens na Internet a aconselhar os potenciais espectadores do filme a lembrarem-se dos ataques de 11 de Setembro de 2001.

Os ataques - que foram atribuídos pelos Estados Unidos ao regime da Coreia do Norte - haviam levado diversos cinemas a anunciar que desistiam da sua exibição, seguindo-se a desistência da Sony na sua estrea.

Esta quarta-feira, a Sony reconsiderou, autorizando o lançamento. Pouco depois os cinemas El Plaza Theater, de Atlanta, e The Alamo Drafthouse, em Dallas, anunciaram que estavam disponíveis para projetar o filme no dia de Natal, como estava previsto. Exemplo entretanto seguido por diversos outros cinemas norte-americanos.