Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Cerca de 40 corpos do avião da AirAsia foram resgatados

No local onde foram avistados os objetos, o mar tem entre 25 a 30 metros de profundidade. Pelo menos 20 mergulhadores seguiram para o local. Aparelho desapareceu no domingo - seguiam 162 pessoas a bordo.

Cerca de 40 corpos já foram resgatados do Mar de Java, junto ao local onde também se encontram diversos objetos a flutuar, segundo as últimas informações avançadas por um responsável da marinha indonésia que participa nas operações de busca do avião da AirAsia.

"Com base na rádio militar, foi reportado que o navio de guerra Bung Tomo recuperou 40 corpos e que o número está a aumentar", disse Manahan Simorangkir, citado pela agência de notícias agência France Press (AFP).

Antes fora anunciado que diversos objetos, entre os quais o que parece ser uma porta de uma entrada de passageiros e uma porta de porão, assim como um corpo, foram avistados a cerca de 160 quilómetros a sudeste da cidade indonésia de Pangkalan Bun. As autoridades indonésias acreditam que os objetos pertencem ao avião da AirAsia que desapareceu domingo com 162 pessoas a bordo.

"Nesta altura, pode ser confirmado que é o avião da AirAsia", afirmou Djoko Murjatmodjo, responsável da aviação civil indonésia, também citado pela AFP.

Foi ainda avistada uma "sombra" no leito marinho que se acredita ser do avião, que estará no fundo do mar.

Durante uma conferência de imprensa dos responsáveis pelas operações de busca foram apresentadas imagens dos destroços e de um corpo a flutuar - imagens que causaram forte impacto aos familiares das vítimas.

"Nós avistámos cerca de 10 grandes objetos e muitos mais pequenos objetos de cores claras que não puderam ser fotografados", afirmou Agus Dwi Putranto, oficial da Força Aérea Indonésia, durante a conferência de imprensa.

Um fotógrafo da AFP que seguia no avião que avistou os destroços indicou que alguns dos objetos se assemelham a coletes e botes salva-vidas. 

Os responsáveis indonésios expressaram a sua preocupação com o risco de os objetos se afastarem da área onde foram avistados, caso a agitação marítima e as más condições meteorológicas persistam.

No local onde foram avistados os objetos, o mar tem entre 25 a 30 metros de profundidade. Pelo menos 20 mergulhadores seguiram para o local. 

As operações de busca, que haviam sido alargadas para 11 áreas neste terceiro dia, contam com a participação de pelo menos 30 embarcações, 15 aviões e sete helicópteros.

As autoridades indonésias têm contado com o auxílio de meios enviados por Singapura, Malásia e Austrália e um navio de guerra norte-americano encontra-se a caminho da região.